Agepar cobra segurança e qualidade na travessia com ferry boats

Redação

Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) cobrou, nesta quarta-feira (27), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o cumprimento de uma série de correções nos ferry boats que fazem a travessia da baía de Guaratuba, requeridas em outubro, através de Termo de Ajuste de Conduta (TAC). A medida ocorre no momento em que a concessionária enviou para agência as novas tarifas do serviço para análise.

“O TAC lista uma série de providências necessárias para qualidade do serviço, segurança dos usuários e que ainda não foram realizadas”, ressaltou o diretor-presidente da Agepar, Omar Akel.

Akel prevê o fim do atual contrato nos próximos meses e a discussão de nova concessão ao serviço. “Queremos que a próxima empresa concessionária já inicie sua operação com esses ajustes”, completa.

Entre as medidas cobradas, está a garantia de espaço entre os veículos, de acordo com as normas de segurança e local apropriado para motoristas e passageiros. Os usuários do ferry boat devem aguardar fora dos carros e utilitários até o fim da travessia que dura, em média, 30 minutos.


“Representa direito do usuário receber do DER e da concessionária informações necessárias à correta utilização dos serviços e um dever levar ao conhecimento do DER e da concessionária, as irregularidades referentes a execução da concessão. Para tanto, também estamos cobrando que o usuário seja informado sobre os canais de comunicação com a Agepar para que possamos acompanhar, além da própria fiscalização, a oferta de serviço com qualidade e segurança”, afirma Akel.

A travessia da baía de Guaratuba funciona 24h por dia. Seis embarcações são usadas no trajeto de 1,2 quilômetro: Piquiri, Guaraguaçu e Nhundiaquara, com capacidade para 48 veículos e 100 pessoas cada uma; Balsa Sônica III/Guaratuba I, transporta até 76 veículos e 150 pessoas; Balsa Rainha de Guaratuba/F.Andreys VII, com capacidade para 84 veículos e 200 pessoas e Balsa Rainha da Ilha de São Francisco/F. Andreys V, para 65 veículos e 150 pessoas.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook