Atendimentos pediátricos disparam com a queda nas temperaturas

Aumento na procura dos pronto-atendimentos no Hospital Pequeno Príncipe, referência em pediatria, foi superior a 150% de fevereiro para março.

Redação - 17 de abril de 2022, 11:26

Foto: Divulgação/Hospital Pequeno Príncipe
Foto: Divulgação/Hospital Pequeno Príncipe

A queda nas temperaturas, após a chegada do outono, causou uma disparada na procura pelo atendimento médico de crianças e adolescentes. O Hospital Pequeno Príncipe, maior hospital exclusivamente pediátrico do país, só de fevereiro para março registrou um aumento de 151% na procura dos pronto-atendimentos. Esse crescimento resultou em uma média de mais de 300 atendimentos diários.

O hospital registrou 7.474 atendimentos no mês de fevereiro. Ao longo de março, o número saltou para 11.380 consultas, maior do ano até o momento. Já na primeira quinzena de abril, foram 5.421 atendimentos.

O infectologista pediatra, Victor Horácio de Souza Costa Júnior, alerta que idas desnecessárias a emergências hospitalares podem colocar ainda mais em risco a saúde das crianças.

“Devemos lembrar que nem toda febre precisa de atendimento hospitalar. Uma sala de emergência tem pacientes com doenças infectocontagiosas e uma série de outras situações que podem agravar ainda mais o quadro de uma criança com sintomas leves”, aponta.

O médico esclarece que quando a criança não está bem, a primeira coisa a ser feita é entrar em contato com o pediatra para verificar todas as orientações necessárias, pois nem todos os casos precisam ser encaminhados para emergências.

“Devem ser levados até um pronto-atendimento os casos em que a febre não baixa com o uso de antitérmico, que a criança está sonolenta, com crise convulsiva ou dificuldade respiratória, por exemplo ou ainda apresente vomito e diarreia persistente”, explica. 

No ano, o segundo recorde de atendimentos foi registrado no mês de janeiro, com 9.283 consultas na emergência. Na época, a instituição registrava um pico de casos de Covid-19 em crianças, após as festas de final de ano e durante o período de férias escolares.