Após acusação de abuso sexual, evento com Feliciano é cancelado no Paraná

Andreza Rossini


Um evento que teria a presença do deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC-PR), em uma livraria evangélica de Cascavel, no oeste do Paraná, foi cancelado após uma denúncia de agressão e assédio sexual contra Feliciano, feita por uma militante do partido e estudante de direito, Patrícia Lélis.

A loja iria comemorar 15 anos aberta e a Semana Municipal da Família. Cerca de 800 pessoas fizeram inscrição prévia no evento pela internet.

13939434_629902550517765_1186380765578069375_nSenadora pede investigação sobre denúncia de tentativa de estupro contra Feliciano

A denúncia veio a tona na última terça-feira (2). Circularam áudios da jovem na internet, afirmando o abuso sexual do deputado.

Após a denúncia ser oficializada com Boletim de Ocorrêncua, o deputado se pronunciou na internet no último sábado (6). Ele alega que Patrícia  fez uma “falsa comunicação de crime” e alegou confiar na justiça, dos homens e divina. Ele afirma que já se colocou à disposição da justiça.

O partido se pronunciou sobre a denúncia. Veja a nota na íntegra:

Por determinação da Direção Nacional do PSC, será criada uma Comissão Interna, composta de três membros: um da Executiva Nacional – o vice-presidente MarcondesGadelha, que chefiará a comissão-, um membro do PSC Mulher e um membro do PSC Jovem. Os três vão analisar os acontecimentos que envolvem o deputado federal Marco Feliciano, assim como as atitudes atribuídas ao seu Chefe de Gabinete, em denúncias veiculadas pela imprensa.

Nas redes sociais, Patrícia afirmou que o partido sempre soube do caso e só tomou providências após o registro de B.O.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="377599" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]