Após chuvas, Defesa Civil envia equipes para Paranaguá

O governo do Paraná enviou uma comitiva para visitar as regiões afetadas pelas chuvas de quarta-feira (11) em Paranaguá,..

Mariana Ohde - 13 de janeiro de 2017, 08:09

O governo do Paraná enviou uma comitiva para visitar as regiões afetadas pelas chuvas de quarta-feira (11) em Paranaguá, no litoral, e colocou à disposição do município a estrutura da Defesa Civil. Antes de percorrer as áreas atingidas, a equipe participou de uma reunião com o prefeito da cidade, Marcelo Roque.

De acordo com o Secretário Chefe da Casa Militar e Coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Adilson Castilho Casitas, a Defesa Civil vai auxiliar no levantamento dos danos, bem como no número de famílias afetadas pelas chuvas. Na manhã desta sexta-feira (13), dois técnicos da Defesa Civil irão a Paranaguá para avaliar a necessidade ou não de se decretar estado de emergência.

"Foi uma tragédia o alagamento de vários pontos da nossa cidade", afirmou o prefeito Marcelo Roque. Na reunião também foi destacada a parceria do Corpo de Bombeiros com a prefeitura. “Estávamos acompanhando, dentro do sistema de alertas, e já sabíamos que havia a possibilidade de chuva. Desta forma, passamos a monitorar de forma constante e graças da isso agimos tão rápido”, disse Castilho.

Para o tenente-coronel Paulo Souza, Comandante do 8º Grupamento do Corpo de Bombeiros, a quantidade de chuva que atingiu a cidade foi recorde. "Nossas equipes trabalharam a madrugada inteira com apoio da Defesa Civil de Paranaguá. Durante o dia, estamos contabilizando os estragos e ajudando as pessoas que, por ventura, tenham necessidade", disse.

Segundo o Simepar, a chuva que atingiu a cidade nesta semana bateu um recorde: foram 157 mm. É o maior registro de acumulado diário no município até hoje. Os dados anteriores eram de 113 mm no dia 13 de janeiro de 2015 e de 101 mm em 16 de fevereiro de 2016.