Após febre amarela, parques estaduais do Litoral reabrem neste sábado

Francielly Azevedo



Os parques estaduais do Litoral do Paraná serão reabertos a partir deste sábado (2). Os locais estavam fechados após a morte de macacos e caso confirmado de febre amarela na região.

Representantes da Secretaria de Estado da Saúde, Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e Defesa Civil se reuniram e definiram que a entrada de visitantes só será permitida com a comprovação da vacina contra a doença, que deve ser tomada dez dias antes, no mínimo.

As Unidades de Conservação foram fechadas em janeiro como forma de precaução contra a febre amarela em função da ocorrência de casos da doença em Antonina, Adrianópolis e Campina Grande do Sul. Em dois casos, a febre foi contraída em Guaraqueçaba. Na região de Antonina, a doença também foi confirmada em macacos encontrados mortos.

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde da secretaria, Acácia Nasr, o parecer favorável à abertura das áreas verdes está condicionado também a locais em que seja possível o controle do acesso aos parques e onde esteja afixado, de forma visível, placa indicativa de área de risco para a circulação de febre amarela.

Os profissionais de saúde orientam as pessoas para que usem camisa de manga longa, calça e repelente, já que tanto a febre amarela, como a dengue, são transmitidas por mosquitos.

A fiscalização e orientação aos visitantes serão feitas pela Polícia Ambiental e por voluntários da Federação Paranaense de Montanhismo. O IAP também vai colocar placas nas entradas dos parques com informações sobre a febre amarela.

SESA confiram quinto caso da doença

Nesta quinta-feira (28), a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) confirmou o quinto caso de febre amarela. É um curitibano, que se contaminou em Adrianópolis, na região do Vale do Ribeira.

No total, desde o início do ano foram notificados 168 suspeitos de febre amarela em todo o Estado. Desses, 115 foram descartados e 48 prosseguem em investigação. Em macacos, que são importante alerta sobre a circulação do vírus, foi confirmada sua presença apenas nos animais encontrados mortos em Antonina, em janeiro. Há 13 casos em investigação.

Unidades de Conservação que serão reabertas:
Parque Estadual do Boguaçu
Parque Estadual Pico Paraná
Parque Estadual Roberto Ribas Lange
Parque Estadual do Palmito
Parque Estadual da Graciosa
Parque Estadual do Pau Oco
Parque Estadual Rio da Onça
Parque Estadual Serra da Baitaca
Caminho do Itupava
Parque Estadual Pico do Marumbi
Parque Estadual Campinhos

 

**Com informações da AEN**

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.