Após presos ameaçarem motim por surto de sarna, Delegacia de SJP será esvaziada

Redação e BandNews FM Curitiba


A Secretaria de Segurança Pública do Paraná (SESP) informou que vai transferir os presos que estão mantidos na Delegacia de São José dos Pinhais (SJP), na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Nesta segunda-feira (4), o Conselho da Comunidade divulgou um vídeo em que detentos rebatem a informação de que todos eles já haviam sido tirados do local e ameaçam um motim caso a situação não seja resolvida.

A Delegacia de SJP já foi interditada pela Vigilância Sanitária Municipal e enfrenta um surto de sarna. Na tarde desta segunda-feira, apenas 22 dos 55 detentos tinham sido transferidos. Os 12 primeiros foram transferidos para o sistema penitenciário na sexta-feira e mais dez, nesta segunda-feira (4).

“Saíram 12, mas entraram mais cinco. Todo dia tem entrado novos presos e vocês metendo o louco e dizendo que tiraram todos […] Vamos quebrar a cadeia, porque somos humanos e queremos os nossos direitos mesmo cumprindo a pena”, disse um dos detentos.

De acordo com o Departamento Penitenciário Estadual (Depen), há mais dez transferências previstas para esta terça-feira (5) e outras devem ser autorizadas até o final da semana. Mas os Conselhos da Comunidade de Curitiba e de São José dos Pinhais, que fiscalizam a execução da pena e as condições das carceragens na região, denunciam que novos presos estão sendo colocados na mesma carceragem, sujeitos a imediata contaminação. De acordo com a Vigilância Sanitária, há perigo de contágio inclusive para fora do edifício, o que coloca em risco a vizinhança do distrito. Até mesmo as paredes do prédio estariam infectadas.

A delegacia tem capacidade para manter oito presos, mas chegou a abrigar 55 detentos nos últimos dias, segundo o Conselho da Comunidade.

Conforme informações do Depen, todos os presos contaminados receberam atendimento da Secretaria Municipal da Saúde na própria delegacia. Os transferidos vão para a Casa de Custódia de Piraquara, que é a unidade de entrada no sistema penitenciário. Eles devem ficar em celas isoladas dos demais detentos para receber atendimento médico e evitar contágio da população carcerária. A Polícia Civil informa que mesmo os presos em flagrante recentemente devem ser transferidos para o sistema penitenciário nos próximos dias. O prédio precisa ser desocupado para que possa passar pelos procedimentos de descontaminação.

VEJA O VÍDEO

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="591691" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]