Após sete horas, termina rebelião na penitenciária de Ponta Grossa

Andreza Rossini


A rebelião na cadeia pública Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, terminou por volta das 19h30 de sexta-feira (22), após cerca de sete horas de motim, de acordo com o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen).

Os preso se rebelaram por volta de 12h30. Um agente penitenciário foi feito refém, ninguém ficou ferido.

O Pelotão de Choque da Polícia Militar foi chamado para negociação e para evitar a fuga dos presos. Representantes dos direitos humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) participaram das negociações.

A cadeia está superlotada. O local foi projetado para abrigar 283 presos e, atualmente, mais de 800 detentos estão no local.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="474016" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]