Apreensões de cocaína avançam 22,5% e alcançam 20 toneladas até abril

Redação

cocaína no porto de paranaguá, cocaína, paraná, paranaguá, porto de paranaguá, tcp, rfb, receita federal, litoral, litoral do paraná

As apreensões de cocaína realizadas pela Receita Federal aumentaram 22,5% no primeiro quadrimestre de 2020. De janeiro a abril, 20,7 toneladas foram apreendidas, sobretudo nos principais portos do País.

O Porto de Santos (SP) lidera a lista, com 8 toneladas nos primeiros quatro meses do ano. No mesmo período, o Porto de Paranaguá (PR) registrou 3,8 toneladas e o Porto de Salvador (BA), 3,7 toneladas.

Juntas, as aduadas dos três portos brasileiros apreenderam mais de 15 toneladas de cocaína. O montante representa 75% do total.

Conforme a Receita Federal, a fiscalização nas aduanas é um serviço essencial. Por isso, a atividade não foi afetada pela pandemia do coronavírus (Covid-19).

Os auditores atribuem o aumento de 22,5% nas apreensões ao aperfeiçoamento dos processos de investigação. Além disso, são utilizados scanners e cães farejadores para fiscalizar cargas suspeitas.

Previous ArticleNext Article