Assalto a bancos termina com dois suspeitos mortos em Pitanga, no PR

Andreza Rossini

Duas pessoas morreram em uma troca de tiros com a Polícia Militar, na madrugada desta segunda-feira (19), em Pitanga, na região central do Paraná.

Eles são suspeitos de integrar uma quadrilha que explodiu três agências bancárias no centro do município: Itaú, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Os bandidos atiraram contra a sede da PM, na tentativa de impedir uma ação dos policiais durante o assalto aos bancos. Os PMs revidaram e a troca de tiros durou cerca de 30 minutos, segundo a corporação. Após isso, os policiais seguiram até o centro da cidade, onde os bancos foram atacados e houve nova troca de tiros. Dois suspeitos morreram na hora e outros dois conseguiram fugir.

Duas pessoas que estavam em uma lanchonete foram atingidas de raspão e encaminhados ao hospital.


Uma submetralhadora, carregadores, munições, pistolas, artefatos explosivos, miguelitos e ferramentas foram apreendidos pelos policiais. Um veículo roubado foi recuperado.

O esquadrão antibombas foi chamado para desativar os explosivos deixados no banco. A polícia faz buscas pelos suspeitos com apoio de um helicóptero.

Ainda de acordo com a PM, pouco antes da situação o grupo envolvido teria roubado um ônibus de turismo na PR 466 e ateado fogo para bloquear a passagem de veículos.

Estratégia da quadrilha 

Atear fogo em veículos trancando a passagem da rodovia e atacar a sede da Polícia Militar durante as explosões aos caixas eletrônicos é uma estratégia que já foi realizada em outras cidades do Paraná.

Em novembro do ano passado, a Polícia Federal prendeu 15 suspeitos de uma quadrilha que praticava assaltos semelhantes. 

Neste ano, assaltos assim já foram feitos em Guaraqueçaba, no litoral, Piraí do Sul, nos Campos Gerais e em Palmeira, na mesma região.

 

 

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook