Aulas na rede municipal de Curitiba seguem suspensas até 31 de outubro

Redação

retorno aulas, aulas presenciais, paraná, pandemia, covid-19, mec, escola, educação

As aulas presenciais na rede municipal de ensino de Curitiba estão suspensas até o dia 31 de outubro. A determinação está no decreto 1.259, que foi publicado no Diário Oficial do município nesta quinta-feira (24).

Desde o dia 13 de abril, as aulas presenciais estão paralisadas, devido a pandemia da Covid-19. Desde então, as crianças têm acesso aos conteúdos através de videoaulas, que estão disponíveis na TV (canais 4.2 e 9.2) e no YouTube.

Conforme o último boletim, divulgado na tarde de ontem, Curitiba registra 42.479 casos e 1.235 mortes em decorrência de complicações do coronavírus.

VOLTA ÀS AULAS EM CURITIBA DIVIDE OPINIÕES

A determinação de suspensão até o dia 31 de outubro foi divulgada um dia depois da secretária da Saúde, Márcia Huçulak, afirmar que apoia a volta às aulas presenciais na Capital: “Não estamos falando só da educação formal, estamos falando que a escola tem um papel social de proteção à criança e ao adolescente”.

“As primeiras atividades que voltaram na Europa, em vários países, foram as escolas. Mas o Brasil fez uma opção inversa. Acho que a sociedade não fez uma discussão adequada em relação a esse tema tão delicado. Ninguém tá falando para voltar à vida normal, todo mundo junto. As pessoas têm filhos, a cobradora e o cobrador de ônibus dependem de uma creche. Não estamos falando só da educação formal, estamos falando que a escola tem um papel social de proteção à criança e ao adolescente”, argumentou Márcia.

No contexto escolar, ela destacou que existem diversas pessoas que deixam as crianças e adolescentes em ambientes suscetíveis à agressões. Contudo, Huçulak disse que a decisão não cabe mais à pasta após os integrantes terem sido avisados que poderiam responder por tomar uma medida sobre o assunto.

Previous ArticleNext Article