11 mil pessoas com alto padrão de renda receberam o auxílio emergencial no Paraná

Grasiani Jacomini - CBN Curitiba

11 mil pessoas com alto padrão de renda receberam o auxílio emergencial no Paraná

A CGU (Controladoria-Geral da União) fez um cruzamento de dados e descobriu que 11.678 mil pessoas com alto padrão de renda receberam auxílio emergencial do Paraná.

Essas pessoas receberam mais de R$ 7,5 milhões do benefício federal, sendo que muitas delas apresentavam bens duráveis como carros de luxo, imóveis no exterior, além de propriedades de empresas de médio e grande porte e doações eleitorais acima de R$ 10 mil.

O superintendente da Controladoria Regional da União no Paraná, José William Gomes da Silva, explicou que os investigados receberam ao menos uma parcela do benefício. As outras já foram bloqueadas pelo Ministério da Cidadania.

“São proprietários de Audi, BMW, Porsche e veículos com valores acima de R$ 100 mil. Não faz muito sentido essa pessoa estar recebendo auxílio emergencial”, explicou Silva.

O recebimento do auxílio emergencial por pessoas com alto padrão de renda contraria as regras da lei que estabelece o benefício para trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados diante da crise econômica causada pela pandemia do coronavírus.

De acordo com o superintendente, a CGU trabalha para acionar as pessoas que receberam o benefício de forma indevida para que elas façam a devolução dos recursos pagos anteriormente. Na resistência da devolução, a cobrança será feita na Justiça.

“Na sequência estamos em parceria com a Controladoria Geral do Estado para tentar por meio do Detran estabelecer contato com essas pessoas e verificar se foram elas que solicitaram, porque a gente também tem a suspeita que alguns CPF estão sendo usados indevidamente e objeto de fraude”, reforçou Silva.

A população pode denunciar suspeitas de recebimento indevido do auxílio emergencial. Para fazer a denúncia, é importante ter em mãos dados como CPF, nome completo e endereço da pessoa suspeita. A denúncia pode ser enviada por meio de formulário eletrônico, disponível na plataforma Fala.BR.

Previous ArticleNext Article