Bailarina é encontrada morta com sinais de violência perto de cachoeira

Francielly Azevedo

maria glória poltronieri borges, magó, bailarina, maringá, cachoeira, mandaguari, ato de repúdio ao feminicídio, feminicídio, protesto, maringá, curitiba, campo mourão, campo grande, florianópolis, itaparica, são paulo, paraná, santa catarina, bahia, mato grosso do sul, atos, protesto, protestos

A bailarina Maria Glória Poltronieri Borges, de 25 anos, foi encontrada morta, no início da noite deste domingo (26), próximo a uma cachoeira na área rural de Mandaguari, na região norte do Paraná. De acordo com a Polícia Civil, o corpo dela tinha sinais de violência sexual.

Exames preliminares do IML (Instituto-Médico Legal) de Maringá apontam que Maria Glória foi morta por asfixia, possivelmente em um enforcamento.

Natural de Maringá, além de bailarina, a jovem também era estudante universitária. Ela atuava profissionalmente na dança desde 2008 com técnicas de Ballet Clássico e a Dança Contemporânea.

Ministrava aulas de Ballet Clássico Avançado, Contemporâneo e Contato-Improvisação na Academia Daísa Poltronieri. 

O velório acontece nesta segunda-feira (27), na Capela Prever de Maringá, próximo ao Cemitério Municipal da cidade. Segundo a família, o corpo será cremado em horário a ser definido em uma cerimônia somente para familiares.

A polícia investiga o caso.

COMOÇÃO NAS REDES SOCIAIS

Nas redes sociais, vários amigos e pessoas públicas se manifestaram sobre a morte da bailarina. A jovem era chamada carinhosamente de Mago pelos mais próximos.

“Tristeza, muita tristeza. Meu coração cheio de sombras. A linda Maria Glória, bailarina…mulher clarão… iluminada desde de dentro…
Não quero que minha raiva atrapalhe a tua passagem, companheira… Mas, agora, há só desassossego em mim”, disse uma amiga.

O prefeito de Maringá Ulisses Maia também usou o Facebook para prestar condolências à família.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.