Feriado tem seis mortos e 104 feridos em rodovias federais do PR

Redação


Seis pessoas morreram e outras 104 ficaram feridas nas rodovias federais que cortam o Paraná durante o feriado prolongado da Proclamação da República. Ao todo, foram registrados 95 acidentes, de acordo com o balanço divulgado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), na manhã desta segunda-feira (18).

Durante quatro dias de operação, entre quinta-feira (14) e domingo (17), as equipes da PRF flagraram 101 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas no estado.

Além disso, foram flagradas 368 manobras de ultrapassagens proibidas, 55 crianças sem cadeirinha e 61.725 quilos de excesso de peso em veículos de carga.

A PRF apreendeu ainda 650 quilos de maconha e recuperou sete veículos com alerta de roubo ou furto. No total, 69 pessoas foram presas, por diferentes crimes. E 438 veículos foram recolhidos aos pátios da corporação.

MORTES

Das seis mortes registradas pela PRF no feriado deste ano, três ocorreram em atropelamentos. Outras duas, em uma colisão frontal. E uma em colisão transversal.

Entre as causas presumíveis dos acidentes fatais, apuradas pelos policiais que atenderam as ocorrências, estão excesso de velocidade, desatenção e desrespeito à sinalização.

Todas as seis mortes ocorreram em trechos de reta. Cinco delas, em rodovias de pista simples. Quatro, em situação de pista seca e durante período noturno. Dos seis mortos, um era motociclista.

No final da tarde de quinta-feira (14), tio e sobrinho, com 31 e 11 anos de idade, morreram em uma colisão frontal na BR-163, em Marechal Cândido Rondon, oeste do estado. Sob chuva, o carro em que eles estavam invadiu a faixa contrária e bateu de frente contra uma carreta bitrem.

Na noite deste domingo  (17), uma adolescente de 16 anos de idade e uma mulher de 19 anos, ambas indígenas, foram atropeladas por um carro na BR-277, em Nova Laranjeiras, na região centro-sul do Paraná.

Na madrugada desta segunda-feira (18), já fora do período de operação relativo ao feriado, outros dois motociclistas morreram em rodovias federais paranaenses. Um deles na BR-467, em Cascavel. O outro, na BR-376, em Maringá.

Previous ArticleNext Article