Baleia encalhada morre em praia da Ilha do Mel

Andreza Rossini


Uma baleia minke, de quase cinco metros, morreu após encalhar na Ilha do Mel, em Paranaguá, no litoral do estado, de acordo com o Centro de Estudos do Mar (CEM), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

O animal é uma fêmea jovem e pesa cerca de uma tonelada, de acordo com a bióloga Camila Domit. Ela foi encontrada na praia de Nova Brasília, entre o Forte e o Farol, por uma equipe do CEM, na última quarta-feira (8). A Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) ajudou na tentativa de resgate do animal.

“A baleia tinha muitas lesões na pele, estava muito debilitado, tinha vários órgãos com lesões e um processo de infecção generalizada provavelmente causado por um estado crônico de saúde”, afirmou a bióloga. O animal foi encontrado vivo e morreu logo em seguida.

Ainda de acordo com Camila, toda o esqueleto da fêmea será montado e ficará disponível para visitação no CEM. “Nós fizemos toda a necropsia, coletamos toda a parte óssea para estudos e todos os órgãos que estavam com algum tipo de infecção”, explicou.

No Paraná, não há área de reprodução de baleias, elas apenas passam pelo litoral. “Nas nossas unidades de conservação, como a Ilha do Mel e a Ilha das Peças, Superagui, são encontradas vários animais encalhados, em grande número e diversidade, e todos eles estão cronicamente doentes. Isso nos alerta para a necessidade de manejar algumas atividades para proteger e reabilitar o ecossistema, para os animais e para nós”, afirmou Camila.

A espécie minke é uma baleia considerada pequena, chega a 10 metros na fase adulta. A jubarte por exemplo, que pode chegar a 18 metros.

É comum a passagem das baleias pelo litoral do Paraná durante o processo migratório, mas elas passam distante da costa e não costumam ser vistas.

Neste ano cinco baleias já foram encontradas encalhadas e mortas, na Ilha de Superagui, no município de Guaraqueçaba. Três delas eram jubartes.

Previous ArticleNext Article