Bandeira vermelha deixa energia elétrica mais cara no mês de junho

William Bittar - CBN Curitiba

Copel é condenada a pagar R$ 10 mil a cliente que teve luz cortada por dívida de R$ 3

A conta de energia elétrica no mês de junho ficará mais cara para o consumidor. O motivo é a adoção da bandeira vermelha, patamar 2, adotada pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), por conta dos níveis de reservatórios e falta de chuvas para o período mais seco.

A bandeira tarifária vermelha, patamar 2, tem o custo adicional de R$ 6,23 para cada 100kWh consumidos.

De acordo com a agência, Junho inicia-se com os principais reservatórios do SIN (Sistema Interligado Nacional) em níveis mais baixos para essa época do ano, o que aponta para um horizonte com reduzida geração hidrelétrica e aumento da produção termelétricas.

Conforme a ANEEL, essa conjuntura pressiona os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD), levando à necessidade de acionamento do patamar 2 da Bandeira Vermelha, a mais alta de todas as bandeiras.

Com o acionamento da bandeira vermelha, a agência reforça a necessidade de os consumidores adotarem ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="768704" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]