Bandido armado faz família de jornalista refém e se rende durante live, em Curitiba

Apesar de toda a tensão, o jornalista, que é deficiente visual, manteve a calma e intermediou as negociações entre o bandido e a Polícia Militar.

Redação - 06 de junho de 2022, 07:49

Foto: Reprodução/TV Band
Foto: Reprodução/TV Band

A família do jornalista Henry Xavier ficou na mira de um homem armado no fim da noite deste domingo (5), em Curitiba. O bandido invadiu o apartamento após trocar tiros com a Polícia Militar (PMPR).

O caso ocorreu em um condomínio no bairro Campo Comprido. A PM recebeu informações de que em um apartamento no conjunto residencial havia drogas, armas e coletes balísticos. Os policiais foram até o local e, durante a abordagem, houve troca de tiros. Um policial foi atingido por um disparo de raspão no rosto.

Um dos homens que estava no apartamento pulou do segundo andar e invadiu a casa do jornalista, mantendo a família refém. Entre os reféns estava o filho do jornalista, de apenas cinco anos, e sua esposa.

Para tentar se livrar de um novo possível confronto, o bandido exigiu a presença da imprensa e uma live. Ele estava armado com uma pistola com carregador alongado.

Apesar de toda a tensão, o jornalista, que é deficiente visual, manteve a calma e intermediou as negociações entre o bandido e a Polícia Militar.

"Minha esposa foi uma heroína, teve a arma apontada para a cabeça dela o tempo todo, e a todo momento tentando o acalmar. A pedido dele, a gente entrou em uma live e conseguiu acalma-lo. Graças a Deus tudo acabou bem", relatou Henry Xavier em entrevista à TV Band Curitiba.

Homem se entregou após negociação com a polícia. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Quase 3 mil pessoas acompanharam a transmissão nas redes sociais do jornalista ao vivo. Depois de pouco mais de uma hora, o homem, de cerca de 24 anos, se entregou. Ele tinha dois mandados de prisão em aberto, ainda de acordo com a polícia.

Outro suspeito envolvido na ação conseguiu fugir num primeiro momento, mas trocou tiros com a polícia na Cidade Industrial, já no início da madrugada desta segunda-feira (6), e morreu. Outras duas pessoas foram presas.

  • Veja também: