Bebê-onça do Refúgio de Itaipu sai do isolamento e pode ser visitada

Andreza Rossini


O filhote de onça pintada nascido no Refúgio Biológico de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná pode ser visitado por moradores e turistas, a partir desta terça-feira (11).

Ela foi solta dentro do recinto da família de onças na segunda-feira e, segundo o refúgio, em menos de uma hora e meia, subiu nas árvores, rolou no mato, nadou e brincou com a mãe Nena.

O nome da bebê deve ser escolhido por meio de concurso.

A soltura da filhote, que nasceu com menos de dez quilos e passou três meses isolada com a mãe, foi acompanhada pela diretoria de Itaipu. “Os cuidados que Itaipu tem com a natureza e com a preservação estão refletidos boa parte neste momento”, disse o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Vianna. “A ideia é prosseguir com o programa de reprodução. Itaipu é muito mais que uma geradora de energia elétrica e, em breve, vamos anunciar um concurso para o nome da onça”. O lançamento deve ser anunciado no aniversário de seis meses da onça.

Hoje, a população de onças-pintadas na Mata Atlântica é estimada em cerca de 200 indivíduos. Essa é a primeira reprodução em 14 anos no Refúgio.

20170410RF6968_0“É difícil formarmos casais oriundos da Mata Atlântica para a reprodução, justamente por estarem tão ameaçados”, disse Wanderlei de Moraes, médico veterinário da Divisão de Áreas Protegidas de Itaipu. Daí a importância do nascimento da oncinha. Ela descende de um casal formado por onças-pintadas vindas de regiões mais próximas do que a Amazônia. Valente é da divisa de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Já Nena é da divisa de Goiás e Mato Grosso. “Foi o local mais próximo que conseguimos. Para nós, é uma conquista”, celebrou Wanderlei.

Revezamento

Na próxima terça-feira (18), após o feriado prolongado da Páscoa, quem ocupará o ambiente sozinho será o pai, a onça Valente. Mas a prioridade é para mãe e filha. Não estão definidos os dias de uso de cada animal. A opção pelo revezamento foi adotada para que todas as onças usufruam do recinto.

A área, de 1.100 m², reproduz o ambiente natural e permite que os animais se exercitem, assim como fez a oncinha no seu primeiro dia no local.

Como visitar

A visita pode ser feita de terça-feira a domingo. A duração do passeio é de aproximadamente duas horas e meia. Mais informações e reservas para visitar o Refúgio Biológico Bela Vista e outros atrativos de Itaipu podem ser obtidas no site  ou pelo telefone 45 3576-7000.

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional
Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional
Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="424473" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]