Bicicletários: edital prevê exploração por particulares também como café ou lanchonete

Redação

Prefeitura licita seis espaços para estacionamento e aluguel de bicicletas
Edital para exploração de bicicletários

A prefeitura de Curitiba divulgou edital de licitação para a ocupação de seis bicicletários públicos, localizados no Parque São Lourenço, no Jardim Botânico, no Centro Cívico (próximo à Praça Nossa Senhora de Salete), nas Ruas da Cidadania do Pinheirinho e do Carmo e no eixo de animação da Avenida Arthur Bernardes, no Santa Quitéria. As propostas devem ser entregues no próximo dia 9 de agosto, às 13h, na sede da Urbs (Avenida Presidente Affonso Camargo, 330, Jardim Botânico). Vence a de maior valor. As informações foram divulgadas pela Agência de Notícias da prefeitura.

De acordo com a prefeitura, a atividade comercial dos bicicletários será repassada a empreendedores particulares, pessoas físicas ou jurídicas. Tos esses espaços poderão funcionar como estacionamento, aluguel e conserto de bicicletas e ainda poderão agregar uma área de alimentação, com café ou lanchonete. E essa é a grande novidade, já que é a primeira vez que o edital de ocupação dos bicicletários contempla a possibilidade de um espaço do ramo alimentar anexo, o que ajuda a dar rentabilidade ao negócio, diz a prefeitura.

“Esses bicicletários, instalados em 2006, tiveram ao longo dos anos pouco interesse, porque apenas a atividade de estacionamento e conserto não gerava rentabilidade suficiente para manutenção da operação, com pagamento de salários e custos operacionais”, lembra o diretor Administrativo e Financeiro da Urbs, Pedro Romanel.

Bicicletários têm 45 metros quadrados de área coberta

A Urbs explica que a infraestrutura dos seis bicicletários já está pronta. Eles foram implantados pela empresa Clear Channel, responsável pelo mobiliário urbano da cidade, têm 45 metros quadrados de área coberta e capacidade para estacionamento de dez bicicletas.

O edital prevê que o contrato de permissão de uso dos bicicletários terá duração de cinco anos, renovável por igual período. O valor mínimo de outorga varia conforme a localização do bicicletário. Para o Parque São Lourenço é de R$ 13.545,40; Centro Cívico (R$ 13.554,50); Arthur Bernardes (R$ 13.254,20); Carmo (R$ 13.554,50); Pinheirinho (R$ 13.352,30); e Jardim Botânico (R$ 11.238,50).

Os interessados em conhecer os espaços podem agendar a visita pelo telefone (41) 3320-3295. A visita poderá ser feita até dois dias úteis antes da abertura das propostas. Veja aqui o que é preciso para participar do certame.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="778957" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]