Bolsonaristas fazem carreata em Curitiba e disparam contra STF: “vagabundos de toga”

Vinicius Cordeiro

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro criticaram o STF e o ex-ministro Sergio Moro.
carreata curitiba bolsonaro bolsonaristas stf

Dois caminhões de som e cerca de 100 caros participaram da carreata a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em Curitiba neste domingo (31). Os bolsonaristas não pouparam críticas aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), classificando-os como “vagabundos de toga” e “urubus malditos”. Além disso, cartazes com escritas de “Supremo é o povo” e camisetas “fechados com Bolsonaro”, além de roupas verdes e amarelas, puderam ser vistas entre os apoiadores.

Entre os principais alvos, estavam os ministros Alexandre de Moraes, responsável pelo inquérito que apura as Fake News, e Celso de Mello, relator do inquérito que investiga a suposta interferência política do presidente na PF (Polícia Federal).

O ato teve início no Centro Cívico, em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo estadual. No local, em torno de 100 manifestantes declarados da Antifa, abreviação de antifascismo, também marcaram presença. Contudo, a Polícia Militar do Paraná fez um cordão de segurança para evitar qualquer tipo de confusão e garantir o direito de liberdade de expressão dos dois lados.

Depois, a carreata passou pelo Centro e Batel, antes de chegar na praça Afonso Botelho, localizada na frente da Arena da Baixada, estádio do Athletico Paranaense, onde foram realizadas falas dos organizadores do ato. Em alguns lugares, parte da população reagiu ao ato com panelaços e gritos de “fora Bolsonaro”.

APOIADORES DIZEM QUE “DEUS LEVANTOU BOLSONARO” E CHAMAM MORO DE LIXO

O ato teve organização do Acampamento com Bolsonaro, que surgiu como um movimento de apoio à Operação Lava Jato. Entretanto, a demissão de Sergio Moro resultou na mudança do nome e também na visão sobre o ex-ministro, chamado de “lixo” e “traidor”. Além disso,

“A gente percebe que nosso presidente está cada vez mais forte e a esquerda cada vez mais desesperada. Hoje eles vieram para incomodar, mas uma salva de palmas para a Polícia Militar. Obrigada por permitir que chegássemos com segurança”, disse Paula Milani, elogiando a ação do órgão de segurança.

“Nosso Supremo é um lixo, mas não vamos desistir. O Moro sai e fala uma monta de merda e nosso presidente não cai. Deus levantou Bolsonaro”, completou ela.

Para completar ela também quis alfinetar a imprensa. Na visão dela, os veículos falam que os movimentos pró-Bolsonaro têm carros de luxo em sua maioria: “”Curitibano trabalha, tem que ter carro de luxo”, disse.

Quem também assumiu o microfone foi Rodrigo Reis, que afirmou que foi acertado por uma laranja na cabeça e disparou contra o ministro Alexandre de Moraes e deputados estaduais que não participaram da carreata.

“São traíras, que não merecem o nosso respeito. Se nós vivemos em uma democracia, tenho todo o direito de falar mal do STF. Não é falar mal, é falar a verdade. A grande maioria não tem o nosso respeito. Eu falo sim… Malandro, sem vergonha [sobre Alexandre de Moraes]”, finalizou.

Por fim, os dois bolsonaristas admitiram que deverão prestar esclarecimentos à PF, em Curitiba, por alimentarem campanhas contra o STF na internet.

TORCEDORES DE ATHLETICO, CORITIBA E PARANÁ SE UNEM

Pessoas foram ao Centro Cívico para protestar contra Jair Bolsonaro. (Colaboração)

Para se manifestar contra o atual governo, cerca de 90 pessoas também foram ao Centro Cívico de Curitiba e atrapalharam a carreata dos bolsonaristas. Aos gritos de “Fora Bolsonaro” e “Recua Fascista”, eles fizeram uma parede que resultou na mudança de trajeto por parte dos apoiadores do presidente.

Além do público ter sido marcado pela diversidade de torcedores de Athletico, Coritiba e Paraná, também chamou a atenção menções ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o pedido de “eleições gerais” em uma das faixas.

Previous ArticleNext Article