Palco de grave engavetamento no Paraná, BR-277 coleciona acidentes e mortos

Mirian Villa e Ana Cláudia Freire

De janeiro a julho deste ano, as estradas federais que cortam o  Paraná registraram 3.928 acidentes, com 4.034 feridos e 309 mortes
acidente, engavetamento, br-277, caminhoneiro, polícia científica, polícia civil, delegado, investigação, tacógrafo, mãe, iml, vítimas, curitiba, são josé dos pinhais, paraná, 277

Com 730 km de extensão, a estrada federal BR-277, que corta o Paraná de leste a oeste, já registrou 1.014 acidentes nos primeiros seis meses de 2020. De acordo com dados da PRF (Polícia Rodoviária Federal), o total de mortos de janeiro a julho deste ano rodovia foi de 82, já o de feridos ultrapassa a marca de mil (1.008).

Nesta semana, um dos acidentes na BR-277 chamou a atenção do Brasil para a cidade de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. No último domingo (2), oito pessoas morrerem e dezenas ficaram feridas em um engavetamento envolvendo 22 veículos.

Menos de 24 horas depois, outro acidente na rodovia foi registrado, dessa vez, em Cascavel, na região oeste do Paraná. Duas pessoas ficaram gravemente feridas em um engavetamento envolvendo uma carreta e cinco veículos de passeio.

Nos últimos cinco dias, ao menos seis acidentes gravíssimos foram registrados em toda extensão da BR-277 no Paraná -10 pessoas ficaram feridas e outras 10 morreram nessas ocorrências.

Segundo a PRF, de janeiro a julho deste ano, as estradas federais que cortam o Paraná registraram ao todo 3.928 acidentes, com 4.034 feridos e 309 mortes. Em todo o ano de 2019, foram 7.721 acidentes e 500 mortos, destes, 138 perderam suas vidas na BR-277.

BR-277 começa em Paranaguá, no litoral do Estado, e termina na Ponte da Amizade, divisa com o Paraguai (Divulgação/Ministério dos Transportes)

EM 2019, BR-277 REGISTROU 1.980 ACIDENTES

Com os olhos voltados para a BR-277, o Paraná Portal fez um levantamento do dia dois ao dia seis de agosto sobre acidentes registrados na BR-277. O total de mortos, em cinco dias, foi de 10. Veja abaixo os acidentes registrados nesta semana!

  • Domingo (2): São José dos Pinhais, quilômetro 75; oito mortes e dezenas de feridos;
  • Segunda-feira (3): Cascavel, bairro Turisparque; dois feridos;
  • Quarta-feira (5): Guarapuava, Serra da Esperança; um morto e três feridos;
  • Quarta-feira (5): Cascavel, bairro Santos Dumont; um morto e um ferido;
  • Quinta-feira (6): Porto Amazonas; sem feridos;
  • Quinta-feira (6): Céu Azul, quilômetro 629; cinco feridos;

Em 2019, 1.980 acidentes foram registrados na rodovia que corta o Paraná de leste a oeste. Do total de ocorrências registradas, 2.188 pessoas ficaram feridas e 130 perderam suas vidas.

PRF DIZ QUE MOTORISTAS PECAM NOS CUIDADOS BÁSICOS

Para os policiais federais, o grande volume de acidentes graves, nesta BR e em outras que cortam o Paraná, se deve à imprudência dos motoristas. “Não há o que se falar em trechos mais perigosos, o que aumenta o perigo é o próprio motorista que insiste em exceder a velocidade, ultrapassar em local proibido. Além disso, não faz uma manutenção preventiva do seu veículo e não dirige com atenção”, afirma Maciel Júnior, policial rodoviário.

Para o agente, o pavimento das rodovias do Estado do Paraná estão bons, por isso, o motorista tem uma tranquilidade boa para circular e, com isso, ele acaba acelerando um pouco mais. “É necessário manter sempre atenção ao volante, respeitar os limites de velocidade e a legislação de trânsito”, explica Júnior.

O policial rodoviário faz um alerta para os motoristas, escute abaixo!

Previous ArticleNext Article