Câmara Municipal aprova R$ 61 mi para obras no aeroporto de Maringá

Com Metro Jornal MaringáAs obras de ampliação da pista e aquisição de equipamentos que auxiliam os pilotos para p..

Julie Gelenski - 10 de março de 2017, 13:06

Com Metro Jornal Maringá

As obras de ampliação da pista e aquisição de equipamentos que auxiliam os pilotos para pousos e decolagens no Aeroporto Regional Silvio Name Júnior de Maringá podem começar no segundo semestre deste ano. Os vereadores aprovaram ontem na Câmara alteração no orçamento do município que prevê R$ 61 milhões para serem usados neste ano. Mais de 90% da verba vem do governo federal, sendo que o restante é do município.

“É uma mudança na lei orçamentária que deveria passar pela Câmara. O convênio com o governo federal é deste ano e possibilitará ao aeroporto trabalhar com mais eficiência”, explicou o líder do prefeito na Câmara, Jean Marques (PV). Segundo o superintendente do aeroporto, Fernando Rezende, o passo dado na Câmara foi importante. “A previsão é de assinarmos o termo de convênio em março. Após a assinatura, a ideia é começar a licitação em 60 dias e a previsão é de dar início as obras no segundo semestre deste ano”, destacou o superintendente.

O que muda

Dentre as obras previstas os recursos vão permitir a extensão da pista seja aumentada em mais 280 metros, passando dos atuais 2.100 metros para 2.380 metros. Também está prevista a atualização da Seção Contra Incêndio – do Corpo de Bombeiros, ampliação do pátio de estacionamento, a revitalização da faixa de pista em que a aeronave pode taxiar até o terminal e a aquisição de novos equipamentos dos sistemas de meteorologia e de aproximação, inclusive com instalação de ILS (Instrument Landing System), sistema favorece operações em condições climáticas adversas, diminuindo atrasos e cancelamento de voos em função da falta de visibilidade.

Por conta dessa aprovação no Legislativo, expectativa é de que obras comecem ainda no segundo semestre deste ano. R$ 121 Milhões é o valor total que deve ser investido no aeroporto. São R$ 114 milhões do governo federal e R$ 7 milhões do município.