Caminhoneiros acusados de matar cinco em acidente durante racha são soltos

Andreza Rossini


Os cinco caminhoneiros acusados de participarem de um racha que causou um acidente e vitimou cinco pessoas da mesma família, deixaram a prisão na segunda-feira (16), de acordo com o Ministério Público do Paraná.

A promotoria de Mamborê, no norte do Paraná, ofereceu denúncia contra os envolvidos na última sexta-feira (13), por homicídio com dolo eventual (quando não se deseja, mas assume o risco de matar). O parecer do órgão foi favorável a concessão de liberdade provisória aos denunciados.

Eles devem responder em liberdade com o uso de tornozeleira eletrônica. O MP também pediu que a Carteira de Habilitação (CNH) dos envolvidos seja suspensa até o fim do processo. Os denunciados estão obrigados a comparecer em juízo e não podem manter contato com testemunhas.

“Oportuno frisar que o direito individual dos denunciados de poder continuar trabalhando como motoristas de caminhão no curso do processo, não pode se sobrepor ao interesse coletivo, de ter a ordem pública preservada, da garantia da segurança no trânsito e, em última análise, da preservação da vida”, afirma a promotora Jéssica Soares.

Ao final do inquérito, a Polícia Civil concluiu que não há provas de que houve racha, mas que as atitudes dos caminhoneiros, pela forma como estavam dirigindo, demonstrou que eles assumiram o risco de matar.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="537100" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]