Caminhos do Paraná fecha acordo para manter serviços após fim dos contratos de concessão

Jorge de Sousa

Caminhos do Paraná fecha acordo para manter serviços após fim dos contratos de concessão

O DER/PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná) fechou acordo com a Caminhos do Paraná para que a empresa mantenha os serviços de atendimento aos usuários após o fim dos contratos de concessão nas praças de pedágio do Anel de Integração.

A Caminhos do Paraná é responsável pelas rodovias na região Centro-Sul e Região Metropolitana de Curitiba, como os trechos da BR-277 entre Balsa Nova e Guarapuava, da BR-476 entre Araucária e Lapa, da BR-373 entre Ponta Grossa e Prudentópolis e da PR-427 entre Porto Amazonas e Lapa.

A tarifa de pedágio irá deixar de ser cobrada pela concessionária a partir de 0h de 28 de novembro, mas a empresa vai manter serviços como guincho mecânico, de ambulâncias para atendimento pré-hospitalar, mantendo o centro de controle de operações e telefone para emergências 0800, além da guarda patrimonial dos bens móveis e imóveis que serão revertidos para o Estado.

A tendência é que o acordo seja mantido até a definição das novas concessões nas rodovias do Paraná, previstas para serem sacramentadas no terceiro trimestre de 2022.

“É uma forma de indenização solicitada pelo Estado”, explicou o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

Dessa forma, a Caminhos do Paraná se junta a Econorte como empresas que fecharam acordos com o Governo do Paraná para manter os serviços após o fim da concessão nas rodovias estaduais.

Assim, apenas os lotes 2 (Viapar), 3 (Ecocataratas), 5 (Rodonorte) e 6 (Ecovia) seguem sob a tutela do Governo do Paraná até a a finalização das novas concessões.

Portanto, nessas rodovias será de responsabilidade do Poder Público os serviços de guinchos mecânicos, ambulâncias, inspeção de tráfego, atendimentos em casos de acidentes ou paralisação das pistas, canalização de fluxo nas praças de pedágio, entre outros.

LEIA MAIS: Veja o que se sabe sobre a nova variante de Covid, Ômicron

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="806678" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]