Vacina contra dengue atinge 27% da meta no Paraná; campanha termina amanhã

Após a indicação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de que as pessoas que nunca tiveram dengue não dev..

Andreza Rossini - 27 de abril de 2018, 11:24

Ministério da Saúde inaugura nova linha de produção da vacina de febre amarela. Embu das Artes (SP), 25/01/2018. Foto: Rodrigo Nunes/MS
Ministério da Saúde inaugura nova linha de produção da vacina de febre amarela. Embu das Artes (SP), 25/01/2018. Foto: Rodrigo Nunes/MS

Após a indicação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de que as pessoas que nunca tiveram dengue não deveriam tomar a vacina, a terceira etapa da vacinação contra a doença no Paraná, há dois dias de acabar, alcançou 27% da população, de acordo com a Secretaria estadual da Saúde.

O público-alvo da campanha tem até este sábado (28) para receber a terceira e ultima dose.

Nesta etapa, cerca de 110 mil pessoas estão aptas a completar sua imunização contra a dengue nos 30 municípios selecionados para a campanha.

O secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, afirma que sem a terceira dose, a vacinação não é eficaz. “Só com as três doses da vacina a imunização contra a dengue está garantida, por isso é importante que as pessoas aproveitem a oportunidade para se vacinar”, disse Nardi. “Ao se proteger, a pessoa ajuda a reduzir a circulação viral e assim protege toda comunidade”, destacou o secretário.

De acordo com a Secretaria, desde que foi iniciada a campanha de vacinação contra a dengue no Paraná, em 2016, o número de casos foi reduzido drasticamente. Desde então, foram confirmados 1.506 casos da doença, enquanto no período entre agosto de 2015 e julho de 2016 o Estado enfrentou sua pior epidemia, com mais de 56 mil confirmações da dengue.

Estão sendo realizados estudos de efetividade e segurança da vacina nos 30 municípios que receberam a campanha. Além de técnicos da Secretaria de Estado da Saúde, participam dos trabalhos profissionais da Universidade Federal do Paraná (UFPR), do Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba, representantes do Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Instituto Sabin e pesquisadores da Santa Casa de São Paulo e Universidade de São Paulo (USP).

Meta de vacinação

Dos 30 municípios que fazem parte da campanha, nove vacinaram mais que 60% do público-alvo. Cruzeiro do Sul (78%), Iguaraçu (75%) e Cambará (73%) são as três cidades com melhores índices de cobertura vacinal. Catorze municípios estão com índices entre 30% e 60%.

A situação é mais preocupante nas seis cidades com cobertura vacinal menor que 30%, principalmente nos municípios que têm índices abaixo de 20%, como Mandaguari (7%), Paranaguá (14%) e Londrina (17%).

Nesta etapa da campanha, a vacinação é limitada a pessoas que já tomaram a primeira e a segunda doses. Em Paranaguá e Assaí, o público-alvo da vai de 9 a 44 anos. Nas outras 28 cidades que fazem parte da campanha, a população a ser vacinada abrange pessoas de 15 a 27 anos, faixa etária que concentra 30% dos casos de dengue no Estado.