Casal é condenado a 15 anos de prisão por morte de procurador

Narley Resende


Bruna Vale, BandNews FM Curitiba 

O casal acusado de envolvimento no assassinato do procurador de Chopinzinho, na Região Sudoeste do Paraná, foi condenado a 15 anos de prisão.

O julgamento começou na manhã da última quinta-feira e terminou na madrugada de ontem (sexta-feira, 02).

No primeiro dia, prestaram depoimento os acusados e 12 testemunhas – sendo que três foram dispensadas.

Elvi Aparecida e Nilton Ferreira foram condenados por ter contratado Darci Lopes de Aquino para matar o procurador.

A acusação apresentou no julgamento vídeos e áudios em que os réus confessavam o crime, além de registros de ligações telefônicas.

No final do julgamento o casal foi removido para o presídio da 5ª subdivisão policial de Pato Branco.

Elvi Aparecida deve permanecer no presídio e cumprir a pena em uma ala feminina. Já Nilton Ferreira vai cumprir a pena na Penitenciária de Francisco Beltrão, também no sudoeste do estado.

O casal foi condenado por homicídio qualificado e deve cumprir regime fechado. A defesa dos réus já entrou com recurso.

Os outros quatro acusados: Darci Lopes de Aquino, João Rosa do Nascimento, Jeferson Rosa do Nascimento e Giovane Baldissera, estão aguardando decisão do Tribunal para que o recurso seja impetrado.

O procurador Algacir Teixeira de Lima foi morto com seis tiros em março do ano passado. O procurador vinha fazendo denúncias de irregularidades na prefeitura de Chopinzinho. Segundo as investigações, o crime era planejado desde dezembro de 2014.

Previous ArticleNext Article