Com alta de casos, Cascavel declara epidemia de dengue

Procura por atendimento nas UPAs do município dobrou nas últimas semanas, sobretudo de moradores com sintomas de dengue.

Redação - 14 de abril de 2022, 11:10

Arquivo/Agência Brasil
Arquivo/Agência Brasil

A cidade de Cascavel, no Oeste do Paraná, declarou estado de epidemia de dengue. De acordo com a prefeitura, o boletim semanal da doença aponta que o município soma 1.116 casos registrados no atual ano epidemiológico. Outros 2.746 casos suspeitos aguardam resultado ou coleta de exames.

O secretário de Saúde, Miroslau Bailak, destaca que o momento é de união de todos para conter o avanço do mosquito Aedes aegytpi, transmissor da dengue e outras doenças. Segundo ele, a preocupação é com os novos criadouros.

“Se a gente interromper o ciclo do mosquito nós não teremos a fêmea contaminada transmitindo seus ovos contaminados, replicando e aumentando esses casos para  nossa população”, enfatiza.

A preocupação maior é com a sobrecarga de atendimento, tanto na atenção primária, quanto na urgência. As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), que normalmente atendem, cada uma, em média 220 pacientes diários, viu dobrar o número nas últimas semanas, chegando a 450. Grande parte desses atendimentos são de pessoas com sintomas de dengue.

A diretora de Vigilância em Saúde, Rozane Campiol, reforça que os cuidados precisam ser intensificados. “Foi feita uma ação local nos bairros com maior incidência e a gente observa uma diminuição de casos,  porém outros bairros começam a aparecer com maior incidência de casos”, relata.

Clair Wagner, gerente da Divisão em Saúde Ambiental, destaca a importância de a população receber os agentes de endemias e manter os cuidados. “É uma vez por semana que a pessoa precisa fazer a vistoria no quintal, que vai desde o potinho de alimentação do seu animal até a calha”, afirma.