Mulher é presa após matar filho de 3 anos e abandonar corpo em matagal, diz polícia

Mirian Villa


Uma mulher foi presa após matar o filho, Isaac Carrilho Barbosa, de três anos, e abandonar o corpo em uma área de mata em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, na tarde desta terça-feira (29).

Após o crime, ela tentou tirar a própria vida, pulando em um rio às margens da BR-277, mas foi salva e presa por uma equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal).  Para os agentes, ela confessou que havia matado o próprio filho e abandonado o corpo na mata. A motivação do crime, porém, a mulher não revelou.

MÃE MATA FILHO DE TRÊS ANOS E ABANDONA CORPO EM CAMPO LARGO

Durante a tarde, a PRF recebeu um chamado de uma mulher que estaria tentando tirar a própria vida às margens de um rio próximo da BR-277, na divisa entre Curitiba e Campo Largo.

Chegando no local, a mulher, identificada como Caroline, já recebia os primeiros atendimentos por uma equipe do Siate. Então, os policiais indagaram sobre o motivo dela estar naquele local e a mulher confessou que queria tirar a própria vida.

Em seguida, Caroline contou que havia matado o próprio filho e abandonado o corpo em uma mata. Com a ajuda dos bombeiros, os agentes encontraram a criança sem vida e o corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico-Legal) de Curitiba.

Posteriormente, a mulher foi conduzida para um hospital da região, onde recebeu atendimento e passou por exames psicológicos. Quando receber alta, ela será encaminhada para à Central de Flagrantes.

Caso Isaac: mãe mata filho e, em seguida, tenta tirar a própria vida (Edson Vidal/Band TV Curitiba)

CASO ISAAC: LINHAS DE INVESTIGAÇÃO

O delegado Nasser Salmen explicou horas após o corpo de Isaac Carrilho Barbosa ser encontrado que nenhuma hipótese é descartada nesse momento das investigações. “Desde o aspecto da saúde mental da mãe, o aspecto de vingança e o aspecto passional não são descartados.”

Após depoimento da mãe, o delegado espera apurar novos detalhes e chegar ao que motivou ela a praticar o crime. “O menino estava envolto de um saco plástico preto, com um brinquedo. A fotografia é traumatizante, a criança estava bem vestida, é muito triste”, declarou Salmen.

Para o delegado, é possível que Caroline tenha matado Isaac em outro local e não na mata, onde o corpo foi localizado. “Tudo depende do laudo do IML, mas é possível que a criança tenha sido morta em um local físico, anterior ao local que ela foi encontrada. Pode ser que ela tenha matado a criança na residência e usado um táxi para ir até o local onde foi encontrado o corpo e deixado lá.”

O pai da criança foi até à Central de Flagrantes durante a noite, bastante abalado, e contou que o casal estava junto há sete anos. Além disso, ele afirmou que saiu para trabalhar e não entende o motivo da mulher ter cometido o crime.

*com informações da Band TV Curitiba.

Previous ArticleNext Article