Casos de sarampo crescem 16,2% em dezembro no Paraná

Redação


O sarampo segue crescendo no Paraná. Desde 19 de dezembro, os casos da doença no estado subiram 16,2%, chegando a 753 ocorrências totais, segundo o primeiro boletim epidemiológico emitido pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) em 2020.

Contando as incidências entre as faixas de idade, o maior número de ocorrências se situa entre 20 e 29 anos. Confira abaixo esses números:

  • 0 a seis meses: 12
  • seis meses a um ano: 15
  • um a quatro anos: 8
  • cinco a nove anos: 3
  • dez a 19 anos: 199
  • 20 a 29 anos: 395
  • 30 a 39 anos: 82
  • 40 a 49 anos: 28
  • 50 a 59 anos: 11

Dentro dos municípios, Paranaguá, Rio Azul e Sarandi entraram na lista de cidades com registro de ao menos um caso de sarampo confirmado. Confira abaixo o número de casos por municípios:

  • Curitiba: 459
  • Almirante Tamandaré: 20
  • Antonina: 1
  • Araucária: 7
  • Balsa Nova: 2
  • Campina Grande do Sul: 6
  • Campo do Tenente: 3
  • Campo Largo: 24
  • Campo Magro: 9
  • Carlópolis: 6
  • Castro: 2
  • Cruz Machado: 3
  • Colombo: 52
  • Fazenda Rio Grande: 10
  • General Carneiro: 1
  • Irati: 5
  • Itaperuçu: 1
  • Jacarezinho: 6
  • Lapa: 2
  • Londrina: 8
  • Mallet: 4
  • Mandirituba: 1
  • Marechal Cândido Rondon: 1
  • Maringá: 3
  • Matinhos: 1
  • Pinhais: 30
  • Piraquara: 15
  • Quatro Barras: 3
  • Quintandinha: 1
  • Paranaguá: 1
  • Paulo Freitas: 5
  • Ponta Grossa: 1
  • Rio Branco do Sul: 8
  • Rio Azul: 1
  • Rio Negro: 1
  • Rolândia: 1
  • São José dos Pinhais: 27
  • São Mateus do Sul: 1
  • Sarandi: 1
  • Toledo: 3
  • União da Vitória: 17

SARAMPO

sarampo é uma infecção viral, altamente contagiosa, de fácil transmissão e que pode levar à morte.

Os sintomas mais comuns da doença são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema – manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo. Também podem ocorrer dores de cabeça, indisposição e diarreia.

VACINA

A vacina do Sarampo é feita com o vírus vivo, só que enfraquecido. Ela estimula o sistema imunológico a desenvolver anticorpos para combater os vírus causadores de doenças. A aplicação é por injeção subcutânea.

Geralmente, o medicamente faz efeito em aproximadamente 15 dias. Ela está disponível, de maneira gratuita, em todo o ano nas unidades de saúde de todo o país.

Previous ArticleNext Article