Cesta básica em Curitiba foi a mais cara, em julho

William Bittar - CBN Curitiba

Cesta básica em Curitiba foi a mais cara, em julho

A capital paranaense registrou o maior preço da cesta básica entre as 17 capitais pesquisadas pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), no mês de julho. O valor chegou a R$ 526,14.

Segundo o DIEESE, por conta da pandemia, o levantamento foi feito à distância por telefone, e-mail, consultas na internet e em aplicativos de entrega.

De todas as capitais pesquisadas, apenas Curitiba, Florianópolis, Campo Grande e Recife apresentaram aumento na variação de preço da cesta básica, na comparação com o mês de junho.

No entanto, o Departamento frisa que é importante levar em consideração que as variações devem ser relativizadas, uma vez que os preços médios observados são resultado não só da atual conjuntura, mas do fato de não ter sido possível seguir à risca a metodologia da pesquisa.

De acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, o tomate foi o que mais influenciou para a alta do preço na cesta básica curitibana, com aumento de 16,38%, em relação a junho. Além disso, também ficaram mais caros o feijão preto (8,54%), banana (7,78%), arroz (5,96%), óleo de soja (4,50%), manteiga (4,17%), carne de primeira (3,14%), açúcar refinado (2,44%), pão francês (1,69%) e leite integral (1,09%).

Por outro lado, apenas dois produtos da cesta básica apresentaram queda no preço, batata (-7,87%) e café (-0,39%). Já a farinha de trigo não apresentou variação no preço de junho a julho.

A pesquisa mostra ainda que a cesta básica apresentou aumento de 14,66% na capital paranaense, desde o início do ano. Além disso, se comparado com os últimos 12 meses, o aumento foi de 18,59%.

Previous ArticleNext Article