Chuva e enchente colocam 150 pessoas em abrigo de Guaratuba

Redação e Lucian Pichetti - CBN Curitiba

Na manhã deste domingo (17), os moradores dos bairros Piçarras, Mirim, Coahapar 2, Carvoeiro e Nereidas, em Guaratuba, no Litoral do Paraná, amanheceram embaixo d’água. O nível da enchente chegou a um metro. Muitas famílias perderam tudo. Cerca de 150 pessoas estão abrigadas no ginásio de esportes Governador José Richa. Dados do Simepar indicam que as chuvas continuam intensas nesta segunda-feira (18) na região do Litoral e começam a perder forças a partir de terça-feira (19).

As ruas do bairro Cohapar 2, um dos mais afetados, viraram rios. O barco é o único meio de locomoção. Famílias inteiras ficaram ilhadas, como a da dona de casa Silmara Mendes. Ela acordou com a água batendo na cama e não conseguiu salvar nada.

“A água bateu na cintura. Minha irmã nos chamou para levantar as coisas e nem deu tempo. Nem saímos de dentro de casa. As crianças estão na casa da minha outra irmã, que é mais alta, e nós estamos lá com a minha mãe e as crianças maiores sentados em cima da mesa. Moramos aqui há 19 anos e perdemos tudo. Está tudo debaixo d’água”, narra Silmara.


Voluntários juntaram alimentos e produtos de higiene e limpeza e, de barco, distribuíram os mantimentos entre as famílias ilhadas. Em algumas casas a água bateu quase no teto. Quem levou a ajuda também perdeu tudo na enchente.

Além das chuvas intensas, a maré alta – que demorou para retornar – contribuiu para a enchente. De acordo com a prefeitura, esta foi a maior desde 2008. A dona de casa Débora Linhares veio de Curitiba, há cinco meses, tentar a vida em Guaratuba. A água levou tudo o que ela tinha em casa.

De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), em três dias, choveu cerca de 60% do previsto para todo o mês de fevereiro na região. De sexta (15) a domingo, o Simepar registrou 196 milímetros de chuva em Guaratuba. A média para o mês de fevereiro é de 294 milímetros.

De acordo com a Defesa Civil, há risco de deslizamentos no município e as equipes estão em alerta. As doações podem ser entregues diretamente no Ginásio Governador José Richa, que fica na rua José Nicolau de Abagge, no centro da cidade. Alimentos e produtos de higiene e limpeza são prioridade.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook