Chuva causa destelhamentos, queda de árvores e alagamentos em Curitiba

Redação

chuva em curitiba estragos alagamentos destelhamentos

A chuva que atingiu Curitiba na tarde desta segunda-feira (18) causou pontos de alagamentos, destelhamentos e quedas de árvores, segundo a prefeitura.

Conforme boletim divulgado pouco antes das 19h30, o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná) aponta que a precipitação já passou de 64,6 milímetros de chuva e rajadas de vento de até 27,4 quilômetros por hora.

Foram quatro quedas de árvores ou galhos grandes, com bloqueio em vias públicas, nos bairros Mercês, Hugo Lange e São Braz, que teve dois casos desse tipo.

A Defesa Civil aponta que foram sete pontos de alagamentos, dois no Bairro Alto, dois no Alto da XV, um no Tarumã, um no Cajuru e um no Bacacheri.

Dentre os pontos de inundação, dois condomínios na Rua Fernando Amaro tiveram as garagens tomadas pela água, além de uma queda de muro na Rua José Wosch Sobrinho.

Por fim, a prefeitura de Curitiba ainda atende três solicitações para fornecimento emergencial de lona, por causa de destelhamentos, nos bairros Abranches, Cajuru e Boa Vista.

Até o momento, não há casos de pessoas feridas, desabrigados ou desalojados.

CHUVA EM CURITIBA: PREFEITURA SEGUE EM ALERTA 

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil alerta que há previsão para novas chuvas regionalizadas durante as próximas horas. O órgão continua em constante monitoramento para possíveis atendimentos em Curitiba.

A orientação é para que as pessoas evitem sair de casa. Se a pessoa já estiver na rua, deve evitar se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, estando a pé ou de carro. Debaixo de chuva, o motorista deve redobrar a atenção e reduzir a velocidade.

Para comunicar a prefeitura de Curitiba sobre estragos causados pela chuva, é possível usar a Central 156, também disponível por telefone, ou o aplicativo do serviço. Os atendimentos são feitos por ordem de chamada e de acordo com a gravidade relatada.

A Defesa Civil também registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefones 199 (alagamentos), 156 (Central de Atendimento ao Cidadão, para solicitações para retiradas de árvore) e pelo 153 (Centro de Operações da Guarda Municipal – fornecimento de lona).

O Corpo de Bombeiros (193), para resgate, e Copel, por falta de luz, também podem ser acionados.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="740051" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]