Tempestades atingiram escolas e mais de 500 pessoas em Londrina

Andreza Rossini


As fortes chuvas e ventos que atingiram diversos municípios do Paraná entre quarta (17) e esta quinta-feira (18), atingiram 824 pessoas em nove municípios do Paraná, de acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil.

Nove pessoas foram desalojadas e quatro permanecem nessa situação, 17 foram desabrigadas, sendo que 4 permanecem. Cerca de cem casas foram danificadas e uma ficou destruída.

Londrina

Foto: Reprodução WhatsApp

O município mais afetado foi Londrina, no norte do Paraná, com 500 pessoas atingidas pelas chuvas e 61 casas danificadas.  A Defesa Civil do município informa que foram registradas cerca de 100 quedas de árvores, troncos ou galhos. Os ventos fortes também destelharam mais de 80 residências na cidade.

De acordo com dados da Companhia Paranaense de Energia (Copel), 6 mil imóveis ainda estão sem luz elétrica e 30 postes foram danificados. Ao todo, 60 equipes da Copel estão trabalhando para normalizar o atendimento.

A Sercomtel também registrou a interrupção dos serviços de internet banda larga para mais de 20 mil clientes. Destes, para 12 mil pessoas o serviço já foi reestabelecido ontem e, no momento, outros 5 mil clientes aguardam a finalização dos trabalhos de reparos. Além deles, as chuvas deixaram 3 mil pessoas sem acesso à telefonia fixa. Destas 1.300 linhas estão sendo reparadas e devem ser retomadas até o final do dia. Para retificar esses problemas, todo o quadro de profissionais da Sercomtel está trabalhando.

De acordo com o Simepar a velocidade máxima do vento chegou a 70 km/h por volta das 15 horas e choveu 7 milímetros, a chuva continua.

Houve a queda da estrutura de um posto de combustível, na Avenida Winston Churchill, na zona norte. Um carro foi atingido e o motorista ficou levemente ferido.

Escolas

A Secretaria Municipal de Educação (SME) registrou estragos em 35 unidades escolares. Foram destelhamentos, alagamentos, goteiras, vidros quebrados e quedas de árvores em 24 escolas municipais e nove Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e dois Centros de Educação Infantil (CEIs) filantrópicos.

Estão sem aulas hoje as unidades escolares: CEI Silvana Lopes, CMEI Sandra Regina Maximiniano Leme, escolas municipais David Dequech, a João XIII, a Moacyr Camargo, o CMEI Vanderlaine Aparecida Rodrigues Ribeiro. Elas retornam as aulas normais amanhã (19), exceto o CEI Silvana Lopes não receberá as crianças pois naquele local foi registrado um destelhamento geral. A unidade escolar do Jardim do Sol permanece sem energia elétrica, mas as aulas prosseguem normalmente.

Ocorreu destelhamento parcial em 11 escolas municipais que são: Nair Auzi Cordeiro, Ignez Corso Andreazza, Claudia Rizzi, Santos Dumont, Hosken de Novaes, Melvin Jones, Sonia Parreira Debei, América Sabino Coimbra, Kalin Youssef, Antonieta Trindade, Juliano Stinghen, em um CMEI Marisa Arruda e no CEI Silvana Lopes.

Quedas de árvores foram registradas em quatro unidades escolares, que são a Escola Municipal Moacyr Camargo, Laura Vergínia de Carvalho Ribeiro, Carlos Dietz e Odésio Franciscon (que também ficou sem luz elétrica).

Os CMEIs Telma Cavalheiri Motta Sanches e Vilma Eliza Colombo tiveram vidros quebrados por conta da força do vento e a cozinha e as salas de aulas da escola municipal Noemia Alaver Garcia Malanga ficaram alagadas, assim como ficaram também alguns espaços das escolas Mari Carrera Bueno, Nina Gardemann e Neman Sayhun.

Previous ArticleNext Article