Ciclone: barco e trapiches afundam após ventania em Guaratuba

Ao todo, quatro trapiches foram levados pela força dos ventos. Um deles foi atingido por uma lancha 33 pés, que afundou após ser arrastada para a costa.

Redação - 18 de maio de 2022, 15:51

(Foto: Reprodução/Google Street View)
(Foto: Reprodução/Google Street View)

O ciclone que atinge a região Sul do Brasil nesta semana afetou a região da baía de Guaratuba, no litoral do Paraná. Durante a última madrugada, uma ventania de mais de 60 km/h afundou um barco e trapiches na área.

Ao todo, quatro trapiches foram levados pela força dos ventos. Um deles foi atingido por uma lancha 33 pés, que afundou após ser arrastada para a costa. O ocorrido foi na região do Terminal Turístico Pesqueiro, na Praça dos Namorados.

Segundo a Marinha do Brasil, o ciclone move-se sentido leste e nordeste. Um novo alerta foi emitido às 13h30 desta quarta-feira (18), chamando a atenção para uma tempestade subtropical com ventos de mais de 80 km/h.

O fenômeno atual, chamado de 'Yakecan', chegou ao Brasil na última terça-feira e provocou ondas mais altas e rajadas de vento. 

CICLONE YAKECAN NA REGIÃO SUL DO BRASIL

O ciclone Yakecan veio do Uruguai para o Brasil, no Rio Grande do Sul, na última terça-feira (17). Na madrugada, uma pessoa morreu em uma embarcação que trafegava no rio Guaíba, em Porto Alegre.

Em Tramandaí, no litoral norte, um hospital da cidade foi parcialmente destelhado. De acordo com a Defesa Civil do estado, foram registrados outros destelhamentos em Três Cachoeiras, também no litoral.

Aproximadamente 226 mil gaúchos amanheceram sem energia por causa do ciclone, somando os clientes das duas concessionárias que atendem o Rio Grande do Sul.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as rajadas de vento perderão intensidade nesta quarta-feira no RS, mas os alertas estão mantidos para os litorais de Santa Catarina e Paraná.