Ciclone bomba causa ventos fortes no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul

Redação

ciclone bomba paraná santa catarina rio grande do sul

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta laranja, que representa perigo, para o litoral do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (14). O Instituto afirma que ventos fortes vão atingir toda a costa da região Sul do Brasil pela ação de um ciclone bomba formado no oceano.

A estimativa é que o fenômeno provoque ventos de até 60 quilômetros por hora e também ondas entre dois e três metros na costa. Já em alto mar, as ondas podem ter até quatro metros.

De acordo com o meteorologista do Simepar, Samuel Braun, a força dos ventos não vai se comparar ao ciclone bomba do final de junho, que causou rajadas de vento com até 120 km/h e deixou mais de 1,2 milhão de unidades sem luz no Paraná. Em Santa Catarina, a Defesa Civil informou que os estragos causaram prejuízos de R$ 277 milhões.

“O litoral do Paraná acaba sendo um pouco protegido por Santa Catarina, então o vento sul não consegue chegar direto aqui. Acredito que seja mais agitação marítima. Esse ciclone se forma bem em alto-mar, tanto que o impacto em relação à chuva é quase zero. Devido à formação, teremos uma mudança na direção dos ventos que deve proporcionar uma redução na temperatura em Curitiba e litoral, além dos ventos. Mas nem perto daquele vento do outro ciclone bomba que ficou conhecido”, diz o especialista.

Alerta do Inmet é para todo o litoral da região Sul. (Reproição)

Em Curitiba, os termômetros variam entre 13º C e 30ºC hoje (14) e caem para 8º C e 19ºC nesta terça-feira (15). Em Paranaguá, no litoral, a previsão para amanhã é que a mínima seja de 14º C e a máxima de 20ºC. Hoje as temperaturas ficam entre 16º C e 24ºC.

Já a estimativa é que os ventos do litoral sejam de até 60 km/h. “Pode ter haver algum destelhamento, queda de árvore, mas ainda é um vento aceitável”, completa Braun.

CICLONE BOMBA FORMADO NO OCEANO CAUSA EFEITOS NO LITORAL DO PARANÁ

O meteorologista Samuel Braun também diz que a previsão é que as ondas devem variar entre 2 e 2,5 metros nesta terça-feira (15), quando o mar deverá ficar mais agitado.

“A agitação mais significativa ocorre amanhã. O litoral do Paraná acaba sendo um pouco protegido por Santa Catarina, então o vento sul não consegue chegar direto aqui”, diz ele.

Contudo, as ondas em alto mar devem ficar entre três e quatro metros. Por isso, a recomendação é que banhistas e pescadores fiquem mais atentos e se preservem. “O ideal é que barcos pequenos evitem porque podem sofrer um pouco mais”, .

Previous ArticleNext Article