Cida Borghetti lança divisão de combate a corrupção no Paraná

A governadora Cida Borghetti anunciou a criação da Divisão de Combate à Corrupção do Paraná, na manhã desta terça-feira ..

Andreza Rossini - 08 de maio de 2018, 13:37

O Paraná agora tem mais um reforço no combate a crimes contra a administração pública e econômicos. A governadora Cida Borghetti assinou nesta terça-feira (08), durante reunião com as forças de segurança pública do Paraná, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, decreto que formaliza a criação da Divisão de Combate à Corrupção. Curitiba,08/05/2018 Foto:Jaelson Lucas / ANPr
O Paraná agora tem mais um reforço no combate a crimes contra a administração pública e econômicos. A governadora Cida Borghetti assinou nesta terça-feira (08), durante reunião com as forças de segurança pública do Paraná, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, decreto que formaliza a criação da Divisão de Combate à Corrupção. Curitiba,08/05/2018 Foto:Jaelson Lucas / ANPr

A governadora Cida Borghetti anunciou a criação da Divisão de Combate à Corrupção do Paraná, na manhã desta terça-feira (8), em reunião no Palácio Iguaçu. Formada pelas polícias civil e militar – incluindo a polícia ambiental e rodoviária - pela Receita Estadual e Controladoria do Estado, a nova divisão passa a englobar o Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) e coordenará as ações de combate a corrupção.

O decreto determina que a nova divisão terá total autonomia para investigar denúncias relacionadas a corrupção.

“Com um trabalho conjunto e articulado, vamos avançar no combate a toda espécie de desvios, ilícitos e irregulares, no âmbito da administração pública e privada”, afirmou Cida Borghetti.

Divisão de Combate à Corrupção será comandada pelo delegado Renato Figueroa, que até então estava à frente Nurce. Segundo ele, é positiva a expectativa em relação a essa nova unidade. “A ideia é agregar as informações recebidas por todos os órgãos envolvidos em um único canal, e, com isso, otimizar as investigações”, afirmou Figueroa.

Cida afirmou que em caso de irregularidades "ou o funcionário pede demissão ou será demitido". Questionada sobre a situação dos secretários já investigados por corrupção a governadora afirmou que "Todo cidadão tem direito a ampla defesa e a presunção da inocência".

Na secretaria de Administração e Previdência, Fernando Ghignone e na secretaria de Planejamento e Coordenação Geral, Juraci Barbosa Sobrinho são acusados de Caixa 2 na campanha do ex-governador Beto Richa (PSDB), em 2014. Na Casa Civil, Dilceu Sperafico foi citado em um inquérito da Operação Lava Jato, arquivado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado.

Eles negam as acusações.

A nova divisão terá equipe de policiais e delegados reforçada. “Vamos ampliar a equipe em Foz do Iguaçu, Londrina e Cascavel, além de destacar profissionais para realizar trabalhos específicos. Os órgãos envolvidos também disponibilizarão pessoal. O objetivo é dar capilaridade ao trabalho que será desenvolvido”, explicou o secretário de Estado de Segurança Pública, Júlio Reis.