Laudo comprova que idosa morta em asilo foi agredida com 16 golpes

Francielly Azevedo - CBN Curitiba


Um laudo da Polícia Científica confirmou que a idosa Malvina Pereira, de 85 anos, que morreu em um asilo em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, foi agredida com 16 golpes. O documento confirmou que a causa da morte foi traumatismo craniano.

Malvina morreu no dia 12 de novembro. Na época, os dirigentes da casa disseram aos familiares que a idosa teve um surto e se mutilou.

De acordo com o laudo, a idosa foi golpeada por um instrumento corto-contundente, como por exemplo, um machado, uma foice ou enxada. Não foi possível determinar exatamente o objeto utilizado.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que instaurou um Inquérito Policial para apurar os fatos. Algumas testemunhas já foram ouvidas e nesta semana, outras testemunhas também devem comparecer na delegacia para as oitivas, porém, os detalhes não serão repassados para não interferir na investigação policial.

A Justiça concedeu uma liminar determinando o fechamento definitivo da casa de repouso. A determinação aconteceu após o Ministério Público do Paraná (MP-PR) ajuizar uma ação civil pública.

Por meio de nota, o MP-PR disse que foram suspensas as atividades da entidade e os dirigentes ficaram proibidos de realizar quaisquer atividades relacionadas ao atendimento a idosos e a pessoas com transtorno mental, deficiência física ou intelectual. Além disso, os moradores que lá permaneciam foram destinados a local adequado.

Promotoria de São José dos Pinhais acompanha os desdobramentos do processo.

Previous ArticleNext Article