Primeira captação total de órgãos é feita no Hospital Regional do Litoral do Paraná

Lorena Pelanda


O Hospital Regional do Litoral realizou a primeira captação total de órgãos. O procedimento foi realizado no último sábado (15), mas a informação só foi divulgada agora.

A captação total foi realizada de um doador de 26 anos, vítima de traumatismo craniano. Foram retirados o fígado, coração, pâncreas e rins. Os órgãos foram encaminhados para hospitais do Paraná.

De acordo com o diretor do Hospital Regional do Litoral, Rene Crepaldi Junior, a vítima caiu e foi internada com morte encefálica. “ Diante do quadro, a família do paciente foi contatada e durante a conversa orientada sobre a possibilidade de doação de órgãos, concordando com a doação”, afirma Crepaldi.

O Paraná lidera o número de doações e transplantes no país, na frente de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que aparecem em seguida. O Estado conquistou a posição no primeiro trimestre de 2018, com 50,2 doadores efetivos a cada milhão de habitantes. No mesmo período, o Estado ficou em primeiro lugar em transplantes de rim e terceiro em transplante de fígado.

Apesar dos números recordes, o Brasil ainda tem muito que evoluir. A fila de pacientes que esperam por um órgão é muito preocupante. São quase 40 mil pessoas, entre adultos e crianças, no aguardo. A maioria espera pelo transplante de rim ou córnea.

Só no Paraná, são 1.650 pacientes na angústia da espera por um órgão.

Previous ArticleNext Article
Lorena Pelanda
Coordenadora de jornalismo da rádio BandNews FM Curitiba