Cidades paranaenses têm protestos contra governo Michel Temer

Fernando Garcel



Pelo menos três cidades do Paraná terão manifestações nesta sexta-feira (10) contra o governo de Michel Temer. Os movimentos Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular realizam o Dia Nacional da Mobilização com manifestações contra Temer, em 50 cidades brasileiras.

Centrais sindicais organizam uma paralisação geral em diversos setores. Em Curitiba, os bancos da região central devem ser fechadas a partir do meio-dia. Empresas estatais também podem ter paralisações. Na capital paranaense, além de centrais como a CUT e Força Sindical, os atos são organizados pelos movimentos CWB Contra Temer, Fórum de Lutas 29 de Abril e Levante Popular da Juventude.

O MST junto com outros movimentos sociais ligados à Frente Brasil Popular realizam desde o início da manhã desta sexta (10) manifestações em quatro pontos da Grande Curitiba.

Eles estão divididos entre a Refinaria Presidente Vargas (Repar), em Araucária (região metropolitana), e outros três pontos do Centro da capital – a Agência da Previdência Social, uma agência da Caixa Econômica Federal, e na sede da Petrobras em Curitiba. Cerca de 500 pessoas participam em cada um dos atos, de acordo com a organização.

Um protesto conjunto das entidades deve ocorrer na Praça Santos Andrade, Centro de Curitiba, a partir das 14 horas. Os organizadores afirmam que o evento terá atrações culturais durante toda a tarde e o início da noite.

Em Maringá, Noroeste do Estado, a manifestação está marcada para acontecer a partir das quatro horas da tarde, na Praça Raposo Tavares. Em Foz do Iguaçu, no Oeste, a manifestação deve acontecer após o desfile do aniversário do município, no centro.

Em Ponta Grossa, Campos Gerais do Paraná, cerca de mil estudantes, organizados pela Jentude em Rede, fazem uma passeata na região central. Participam alunos de 15 colégios estaduais.

Previous ArticleNext Article