Colheita e venda de pinhão serão liberadas a partir de sábado

Até a próxima sexta-feira (31) seguem proibidas no Estado a colheita e a comercialização de Pinhão. O Instituto Ambienta..

Francielly Azevedo - 28 de março de 2017, 15:54

Até a próxima sexta-feira (31) seguem proibidas no Estado a colheita e a comercialização de Pinhão. O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) informa que antes do dia 1º de abril qualquer atividade envolvendo a semente não é permitida, inclusive o transporte e armazenamento.

É nesta época do ano que as pinhas amadurecem para a reprodução da espécie. Por isso, a portaria, nº 046/2015 do IAP, foi criada para determinar que a maturação do pinhão seja respeitada e, assim, garantir continuidade da araucária no Estado.

“Nós já temos autuado diversas pessoas que estão vendendo o pinhão na beira de estradas e em mercados em todo o Estado. É importante que as pessoas tenham a ciência da importância de respeitar a data estabelecida e o tempo de maturação das pinhas”, explica diretor de Proteção e Emergências Ambientais, José Antonio Faria de Brito.

A normatização do Instituto ainda veda, independente da data, a venda das pinhas verdes - quando o pinhão apresenta a cor esbranquiçada e alto teor de umidade. Consumir a semente nesse estado pode ser prejudicial à saúde, porque, além dos pinhões não estarem maduros, as pinhais podem conter fungos.

A pessoa que for flagrada na venda, transporte ou armazenando as sementes - antes de 1º de abril - está sujeita a sanções previstas nas normas ambientais. A regulamentação prevê processos administrativos e criminais, além de auto de infração ambiental e multa de R$ 300 para cada 60 quilos de pinhão.

 

 

Como denunciar?

As denúncias sobre a venda irregular de pinhão e demais infrações ambientais podem ser feitas no link “Fale Conosco”, no site do IAP (www.iap.pr.gov.br ), ou diretamente nos Escritórios Regionais do órgão ou na Polícia Ambiental.