Começa a seleção de policiais que vão atuar nas escolas estaduais

Simone Giacometti

Está aberto o processo de seleção de policiais militares da reserva que queiram participar da primeira etapa do programa Escola Segura.  O programa é uma parceria entre as secretarias da Educação e da Segurança Pública e prevê a presença de policiais nas escolas estaduais, além de outras ações de prevenção para reforçar a proteção de alunos, pais e funcionários.

Os interessados têm até o dia 30 de março para fazer a inscrição. Os primeiros municípios a receberem o Escola Segura serão Londrina e Foz do Iguaçu. Na sequência serão ofertadas vagas para a Região Metropolitana de Curitiba.

Os policiais militares selecionados receberão uma orientação especial para atuar no ambiente escolar. Haverá capacitação de 21 horas para exercer a função. “Eles atuarão como vigias da escola e também serão peças importantes, devido a sua experiência, para identificar comportamentos agressivos, evitar bullying, trabalhar na prevenção às drogas e fazer o monitoramento focado na segurança do ambiente escolar e do seu entorno”, explica o secretário de Segurança Pública, Luiz Felipe Carbonell.   Outra função dos policiais será fazer a prevenção de possíveis perturbações ou atentados contra os  estabelecimentos de ensino.

 Foto: Geraldo Bubniak/ANPr

Adesão e seleção

O Paraná conta com 2.143 escolas estaduais. Mas a decisão de aderir ao programa será da direção da unidade em conjunto com a comunidade escolar.  Os inscritos passarão por uma seleção da Secretaria da Educação, que terá como critérios técnicos de escolha, localização, número de estudantes matriculados e funcionamento em três turnos.   O repasse das informações sobre o funcionamento do projeto será feito por meio de material pedagógico especial direcionado aos professores, pais e alunos das escolas.

O piloto terá a duração de cinco meses e vai envolver até 200 policiais militares da reserva. Ao final deste prazo, o governo vai avaliar o modelo adotado e a sua expansão.  O investimento inicial nesta etapa será de R$ 5 milhões, recursos que serão utilizados para o pagamento das diárias dos policiais e aquisição de armas, coletes e demais equipamentos de segurança.

Policiais Militares fazem patrulha no Colégio Estadual Tiradentes  no centro de Curitiba nesta sexta-feira (22). 

Inscrições 

O Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária ficará responsável pela coordenação dos policiais. Serão destinados pelo menos dois policiais militares por escola, que irão se revezar nos turnos das aulas.  O programa contará com o suporte de unidades móveis da PM e integração com o serviço de inteligência da área de segurança. Também está previsto o apoio da Defesa Civil, que vai oferecer treinamento para prevenção e enfrentamento de situações de crise e calamidade.

A prioridade será dada às escolas com maior vulnerabilidade.

As inscrições para as 74 vagas de Londrina e 46 de Foz do Iguaçu vão até 30 de março e os selecionados serão chamados para treinamento e para assumir seus postos em 20 de abril. As próximas inscrições serão para a Região Metropolitana de Curitiba.

Todos os soldados da Polícia Militares que estão na reserva há pelo menos dois anos podem se inscrever, mas é preciso estar com o porte de armas vigente.  Militares reformados com algum tipo de condenação ou denúncia criminal estão proibidos de participar. A seleção inclui testes físicos e de aptidão mental. Os aprovados terão que passar por 20 horas de treinamento e irão receber R$ 113 por dia de trabalho. O trabalho será feito de forma integrada com os diretores e professores nas escolas.

Com informações da Agência Estadual de Notícias

 

 

 

 

 

 

Previous ArticleNext Article