Concurso da Polícia Civil: Apuração da UFPR sobre o adiamento está em conclusão

Vinicius Cordeiro

ufpr reitor entrevista concurso polícia civil

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) está próxima de finalizar a investigação interna sobre o que deu errado para o adiamento do concurso da Polícia Civil. A prova iria acontecer no dia 22 de fevereiro, em Curitiba, e foi adiada horas antes da abertura dos portões. As 400 vagas ofertadas nas funções de delegados, investigadores e papiloscopistas atraíram mais de 100 mil candidatos por todo o país. Ou seja, a suspensão no dia se tornou um caos para a universidade, responsável pela realização por meio do Núcleo de Concursos (NC). 

“Foi horrível, o pior momento da minha gestão. Ao mesmo tempo, tenho convicção de dizer que foi melhor que tenha adiado do que não adiado. Ficou bastante claro que se o concurso não fosse adiado, iria darmais problema ainda”, diz o reitor Ricardo Marcelo Fonseca em entrevista ao Paraná Portal.

“Iriam ter lugares de prova onde o candidato ia chegar e estaria fechado, ia faltar prova aqui e acolá… Houve problemas logísticos sérios ali e a pandemia agrava tudo isso. Quanto aos problemas internos, eu mandei instaurar procedimentos investigativos internos que estão para se concluir”, completa.

Segundo ele, a investigação da comissão de sindicância ainda não foi enviada para as mãos do reitor. O processo passa por trames burocráticos e é analisada pela Procuradoria Federal da UFPR.

Apesar disso, vale lembrar que o então coordenador do NC, Altair Pivovar, foi substituído no dia do concurso.

NC DA UFPR RECUPEROU CONFIANÇA COM CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR, DIZ REITOR

A justificativa para o adiamento do concurso da Polícia Civil foi indicado por três motivos principais: desistência de aplicadores de prova, falta de baterias para os termômetros e falta de condições nos locais de prova.

O caso criou uma grande suspeita sobre a capacidade do Núcleo de Concursos. No entanto, a realização do concurso da Polícia Militar, na semana passadao, foi um sucesso.

“Era maior que o da Polícia Civil, com 156 mil inscritos. O maior concurso da história do Núcleo de Concursos da UFPR e foi perfeito, deu tudo certo. Fui até no NC e falar com a equipe que estava bastante em baixa por conta do que tinha acontecido em fevereiro. Falando do presente e do futuro, o Núcleo de Concursos está impecável, com as rotinas reestabelecidas e o pessoal muito atento aos desafios da pandemia”, garante o reitor da universidade.

Agora o NC se prepara para a realização do vestibular, em fase única e marcado para julho, e o concurso da Polícia Civil.

Veja a íntegra da entrevista do reitor da UFPR ao Paraná Portal no Youtube:

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="771990" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]