Construção civil lidera a criação de postos de trabalho no Paraná

Mariana Ohde


Fonte: AEN

A Construção Civil foi o setor que mais gerou empregos no Paraná no mês de maio. Com base nos dados do Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados -, do Ministério do Trabalho e Previdência Social, foram criadas 173% mais vagas na construção civil no Estado, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

A ocupação que mais gerou empregos no Paraná em maio foi a de Ajudantes de Obras Civis (+ 588 postos), seguida de Trabalhadores de Estruturas de Alvenaria (+272 postos). Supervisores da Construção Civil também se destacaram com + 218 postos.

Apesar do saldo final ser negativo no mês de maio no Estado (- 3.388 postos de trabalho), o Paraná ocupa a melhor colocação entre os Estados no Sul e aparece na 20ª colocação do ranking nacional de empregos. Santa Catarina registrou um saldo de -4.815 postos, e ficou na 23ª colocação, e o Rio Grande do Sul, com -15.829 postos, ocupa o último lugar no ranking (27º). O saldo do País ficou em -72.615 postos.

“Em que pese o saldo negativo do Estado, percebe-se que este não se disseminou de forma equitativa a todos os seguimentos de atividade, além da Construção Civil (+1.033), a Administração Pública (+86) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+57) também apresentaram saldo positivo”, ressalta a economista do Observatório do Trabalho da Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Suelen Glinski Rodrigues dos Santos.

No acumulado do ano (janeiro a maio), o setor de Serviços (+ 3.569) foi o que mais gerou empregos no Estado, seguido da Agropecuária (+1.011) e da Administração Pública (+425). “Esses setores merecem destaque porque ambos estão conseguindo se manter e isso irá trazer um saldo positivo para o próximo semestre”, disse o economista Daniel Nojima, do Ipardes – Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social.

Em maio, o município de Capanema, no Sudoeste do Estado, novamente apresentou o maior saldo de emprego formal do Paraná, com a criação de 386 postos de trabalho. Além de Capanema, os municípios que mais se destacaram na geração de empregos formais foram Londrina (+286), Colombo (+218), Francisco Beltrão (+213), Paranavaí (+135), Ponta Grossa (+128), Dois Vizinhos (+123), Irati (+113), Rebouças (+115) e Fazenda Rio Grande (+108).

Para o diretor do Departamento Estadual do Trabalho da Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Jorge Leonel de Souza, o destaque de Capanema pelo quarto mês consecutivo, devido à construção da Usina de Baixo Iguaçu no município, demonstra a importância dos programas de incentivo do Governo do Estado na atração de Empresas em todos os setores produtivos, gerando empregos e renda.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal