Construtoras investigadas na Lava Jato vencem licitação milionária em Curitiba

Fernando Garcel


A Prefeitura de Curitiba homologou a licitação para construção da trincheira no cruzamento da Avenida Nossa Senhora Aparecida com a General Mário Tourinho no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (25). A proposta vencedora é a do consórcio formado entre a Construtora Triunfo e a TCE Engenharia, ambas investigadas na 48ª fase da Operação Lava Jato. O valor global da obra, que vai receber recursos da União e de Curitiba, é de R$ 12.459.154,43.

Lava Jato do MPF denuncia 18 por lavagem de R$ 91 milhões para o grupo Triunfo
Nova fase da Lava Jato investiga desvios na concessão de pedágios do Paraná

A trincheira deve melhorar a ligação do Centro com o Campo Comprido e da região do Portão com a BR 277, no sentido Parque Barigui.

Segundo a Prefeitura, a obra vai facilitar os deslocamentos norte-sul e sul-norte pela Avenida Mário Tourinho, por baixo da futura trincheira, por onde deverão passar 41 mil veículos por dia. Pelo eixo da Avenida Nossa Senhora Aparecida, por cima da trincheira, na ligação leste-oeste e oeste-leste, deverão passar pouco mais de 15 mil veículos por dia.

> Esquema investigado na Lava Jato elevou pedágio a valores “estratosféricos” no Paraná, diz MPF
> Corrupção quadruplicou o preço do pedágio no Paraná, aponta Lava Jato

A obra da trincheira prevê terraplenagem, pavimentação – pista, drenagem e obras de arte correntes, sinalização, iluminação, remanejamento de rede elétrica, paisagismo, obras de artes especiais, obras complementares, instalação do canteiro, mobilização e desmobilização de equipamentos, administração local da obra.

A estimativa é que a obra demore até 18 meses para ficar pronta.

Operação Integração

A Polícia Federal deflagrou a Operação Integração, 48ª fase da Lava Jato, em fevereiro deste ano e cumpriu 50 mandados de busca e apreensão e seis prisões temporárias. A operação apura desvios ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais do estado do Paraná à Econorte. As estradas fazem parte do chamado Anel da Integração.

Nas investigações, segundo a PF, foi descoberto o uso das estruturas de lavagem de dinheiro, reveladas na Operação Lava Jato, para operacionalizar os recursos ilícitos pagos a agentes públicos, principalmente através dos operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran (ambos investigados na operação).

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, há indícios de que a Construtora Triunfo e a TCE Engenharia tenham pago, juntas, mais de R$ 1,3 milhão à empresa Legend Engenhairos Associados, que pertence a Adir Assad. A denúncia também cita pagamento de mais R$ 1,3 milhão da Construtora Triunfo, junto da Econorte, para Rodrigo Tacla Duran.

Em junho, o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba, abriu mão do processo e os autos foram remetidos para a 23ª Vara Criminal. No despacho, o magistrado alegou que não há correlação direta entre o caso com as investigações de desvios de recursos da Petrobras.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="539545" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]