Construtora é acusada de vender mesmo apartamento a várias pessoas

Jordana Martinez


BandNewsCuritiba

R$ 30 milhões de reais. Este é o prejuízo total causado por uma construtora de Curitiba a dezenas de compradores de apartamentos. Segundo a Polícia Civil, a Construtora Ditorres vendia um mesmo imóvel a mais de uma pessoa.

Além disso, dezenas de compradores pagaram por unidades que nunca saíram do papel ou, no máximo, da fundação. Foram 60 apartamentos em quatro prédios.

A sócia da construtora, Luciane Pereira Martins, foi presa em Santa Catarina. Segundo a delegada Vanessa Alice, da Delegacia de Estelionato, o golpe era aplicado em família.

“Nós temos uma pessoa presa e três pessoas foragidas com o mandado de prisão preventiva decretado; mãe, filha tio e sobrinha. São quatro prédios, sendo três ainda na planta, no início das obras que deveriam estar prontas já, e um na fase de semi-pronto. Esses prédios eram vendidos apartamentos e esses apartamentos, em alguns casos, vendidos para mais de uma pessoa. Uma delas chegou a, quando foi entrar no apartamento, estava com a fechadura trocada e já tinha gente lá dentro”, afirmou.

Estão foragidos: Luiz Carlos Pereira, Gisele Cristine Martins e Sabrina Andressa da Silva. A Polícia Civil continua as buscas para cumprir os mandados de prisão. A pena para o crime de estelionato é de até cinco anos de prisão.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.