Anvisa descarta infecção por coronavírus no litoral do Paraná

Redação

brasil, casos, anvisa, agência nacional de vigilância sanitária, appa, administração dos portos de paranaguá e antonina, portos do paraná, sesa, secretaria de estado da saúde, coronavírus, novo vírus da china, china, wuhan, coronavirus sintomas, corona virus, coronavírus, wuhan, wuhan china, coronavirus sintomas, corona virus, coronavírus, wuhan, ministerio da saude, oms, coronavirus, corona virus, virus, corona, o que é coronavirus, coronavírus, paraná, investiga, investigação, curitiba, paraná

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) descartou qualquer possibilidade de infecção pelo coronavírus no Paraná. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (27), após a realização exames clínicos em um tripulante do navio Great Praise, com bandeira da China, que está atracado no Porto de Paranaguá. O novo vírus foi identificado pela primeira vez no mês passado, na província de Wuhan, e já matou pelo menos 81 pessoas.

O temor da proliferação do coronavírus em território brasileiro surgiu após um dos trabalhadores do navio chinês apresentar um quadro febril. Apesar disso, segundo a APPA (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), o tripulante não tinha nenhum outro sintoma que ligasse o quadro de febre à nova doença. Assim, o homem foi liberado dos exames aos quais seria submetido na tarde desta segunda-feira (27).

Após descartar a possibilidade de infecção por coronavírus e receber o aval da Anvisa, a APPA decidiu liberar o navio Great Praise, da China, para prosseguir viagem nesta terça-feira (28).

ENTENDA:
Paraná esclarece boato sobre caso de coronavírus no Porto de Paranaguá
OMS corrige avaliação e aumenta classificação de risco internacional

ANVISA E SESA NEGAM CORONAVÍRUS NO PARANÁ

Além da Anvisa, a circulação do novo vírus no Paraná também foi descartada pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde). Por meio de nota, a pasta reforçou que “só são considerados suspeitos pacientes que apresentem todos os sintomas compatíveis com o Coronavírus (febre alta, tosse e dificuldade respiratória)”.

Além disso, só são consideradas suspeitas pessoas “com histórico de passagem por lugares com transmissão local (Hubei e Guandagdong), ou aquelas que tiveram contato direto com pessoas contaminadas.

A Portos do Paraná, por meio de nota, também informou que continua em contato direto com o posto da Anvisa no Porto de Paranaguá e com as secretarias da saúde do estado e do município.

Previous ArticleNext Article