Coronavírus: Curitiba irá ampliar testagem em grupos de risco

Jorge de Sousa

paraná exames RT-PCR coronavírus

Secretaria Municipal da Saúde anunciou nesta terça-feira (2) que irá testar em massa grupos de risco ao novo coronavírus (Covid-19) nas próximas semanas em Curitiba.

Serão testados profissionais da saúde pública e privada, pessoas em situação de rua e vulnerabilidade social, guardas municipais, motoristas e cobradores do transporte público, indivíduos que tiveram contato com pacientes contaminados com o coronavírus e qualquer funcionário público que preste serviço no atendimento à população.

“A testagem em pessoas no grupo de risco com sintomas leves irá permitir um isolamento mais rigoroso para quem estiver infectado, enquanto os testes sorológico vão proporcionar um delineamento no grau de transmissão e permitir segurança maior no retorno ao trabalho”, explicou a infectologista da Secretaria, Marion Burguer.

Serão utilizados 55 mil exames entre os testes de biologia molecular (PCR-R) e os testes sorológicos (testes rápidos), que foram destinados à Secretaria pelo Governo do Paraná e também pelo Governo Federal.

Será de responsabilidade da Secretaria o agendamento dos testes, que serão realizados em unidades de saúde e hospitais e também nas residências de idosos e pessoas com mobilidade reduzida.

“Essa testagem irá permitir um cordão de isolamento ainda mais intenso, para que quebremos essas correntes de infecção, por exemplo de forma domiciliar. Fora de casa as pessoas usam máscaras e como não utilizam dentro de casa, as chances de infecção são maiores”, continuou Burguer.

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, reforçou que não existe a necessidade de uma testagem em massa em pacientes não sintomáticos.

“Não há uma justificativa epidemiológica para que façamos uma testagem em massa e por isso escolhemos fazer a testagem nesses grupos que estão em contato direto com a população”, finalizou Huçulak.

CURITIBA TEM MAIS DUAS MORTES PELO CORONAVÍRUS

Também foi confirmado pela Secretaria que novos dois pacientes faleceram pelo coronavírus nas últimas 24 horas. As vítimas são um homem de 61 anos com hipertensão e uma mulher de 76 anos que fazia tratamento de quimioterapia e radioterapia contra um câncer.

Dessa forma, 52 pessoas morreram pelo coronavírus em Curitiba desde março, sendo que outros 29 casos foram confirmados, totalizando 1.158 ocorrências no acumulado.

A taxa de recuperação para a Covid-19 em Curitiba segue em alta e atingiu 79,7%, com 924 pessoas tendo se recuperado da doença na capital paranaense.

Previous ArticleNext Article