Coronavírus: Curitiba registra novos 220 casos e chega a 1,6 mil notificações

Jorge de Sousa

Covid-19: Brasil registra novos 36 mil casos e 829 mortes nas últimas 24 horas

Curitiba quebrou o seu recorde diário de notificações para o novo coronavírus (Covid-19), com 220 novos casos nas últimas 24 horas.

Segundo boletim divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde nesta quarta-feira (10), desses 220 casos confirmados, 150 são oriundos de resultados dos testes feitos em farmácias.

Também foi registrado nesse período novos quatro óbitos pela Covid-19, todos em pacientes idosos e com fatores de risco.

As vítimas são três mulheres -uma de 69 anos e hipertensa, outra de 89 anos com doença cardiovascular e a última com 77 anos. Também foi registrado a morte de um homem de 77 anos.

Dessa forma, Curitiba registra 1.619 casos totais e 67 óbitos pelo novo coronavírus desde o dia 12 de março, primeira data de incidência do coronavírus no município.

Atualmente 138 pessoas estão internadas com a doença em hospitais públicos e privados de Curitiba, sendo 56 em UTIs (Unidade de Terapia Intensiva).

Já a taxa de recuperação para o coronavírus na capital paranaense está em 74,7%, com 1.211 pessoas tendo se descontaminado do vírus.

RESULTADOS DE TESTES SERÃO ENVIADOS POR APLICATIVO

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, informou que a Prefeitura de Curitiba irá utilizar o aplicativo Saúde Já para informar o resultado de testes para o novo coronavírus.

Além disso, o Saúde Já também irá comunicar toda confirmação de um novo caso da Covid-19 na regional da saúde em que o usuário seja morador.

“Agora nós estamos em uma curva ascendente e o vírus está no nosso meio e está circulando. Temos que agilizar a comunicação e evitar a movimentação dessas pessoas”, explicou Huçulak.

A secretária ainda alertou que golpistas têm solicitado doações em dinheiro para combater o coronavírus em nome da Prefeitura de Curitiba,

“Nossas doações são feitas de forma espontâneo, sendo que damos preferência a produtos ao invés de dinheiro. Nós não ligamos e pedimos apoio. Não caiam nessa e por favor avisem a polícia”, salientou Huçulak.

Previous ArticleNext Article