Coronavírus: Prefeitura de Curitiba fecha cinco estabelecimentos por aglomerações

Redação

curitiba coronavírus estabelecimentos prefeitura

Equipes da prefeitura de Curitiba interditaram cinco estabelecimentos por aglomerações em mais um final de semana de fiscalizações durante a pandemia do coronavírus. No total, foram vistoriadas 26 lojas, o que resultou em 22 notificações.

Tiveram as atividades paralisadas bares nos bairros Mercês, Água Verde, Rebouças, uma tabacaria no Sítio Cercado e uma casa noturna no São Braz.

Os fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo constataram, em 10 estabelecimentos, o descumprimento das medidas sanitárias obrigatórias para evitar a proliferação do vírus e também inadequações nos alvarás de funcionamento.

Até o momento, está proibido o funcionamento de casas noturnas e realização de eventos e festas.

“Mesmo com ampla orientação sobre a obrigatoriedade de adequação à resolução municipal, ainda há estabelecimentos em desacordo, expondo funcionários e clientes ao risco de contágio”, diz a diretora do departamento de fiscalização da Secretaria Municipal do Urbanismo, Jussara Policeno de Oliveira Carvalho.

Conforme o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, Curitiba registra 936 casos e 36 mortes por coronavírus.

USO OBRIGATÓRIO DE MÁSCARAS

Uma das principais infrações observadas nas ações de fiscalização em Curitiba é a falta de estratégias para evitar a reunião de pessoas nas áreas externas dos estabelecimentos e o uso de máscaras em todos os ambientes.

“Mesmos nas áreas externas, a responsabilidade por conter aglomeração é do proprietário do estabelecimento”, diz Jussara.

A resolução nº 01/2020, que está em vigor desde o dia 17 de abril, estabelece um conjunto de regras obrigatórias aos estabelecimentos em funcionamento como ocupação do espaço interno dos locais, obrigatoriedade do uso de máscaras e disponibilização de álcool em gel para clientes e funcionários.

Além disso, a prefeitura de Curitiba também expediu 10 notificações para alguns estabelecimentos. Em sete deles, foram verificados problemas nos alvarás.

As fiscalizações durante a pandemia do coronavírus acontecem constantemente e atendem a solicitações da população que chegam pela Central 156 de Atendimento ao Cidadão e, também, pelo telefone de emergência 153 da Guarda Municipal.

Previous ArticleNext Article