Coronavírus no Paraná: 77% dos casos confirmados têm idade entre 20 e 59 anos

Redação

As mulheres continuam sendo as mais atingidas no Paraná: 2.074 x 1.910 casos de homens
Curitiba amplia decreto da bandeira laranja por mais uma semana

De acordo com boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (28), 77% dos casos confirmados de coronavírus no Paraná têm idade entre 20 e 59 anos. Isso demonstra que, a população economicamente ativa é a mais afetada pela pandemia.

Entre 22 de abril e 28 de maio, a evolução foi percentualmente mais rápida entre os mais jovens e a população adulta na comparação com os idosos. Veja os números abaixo:

  • 59 novos casos entre crianças e adolescentes;
  • 2.293 entre adultos;
  • 439 entre idosos;

FAIXA ETÁRIA MAIS AFETADA PELO CORONAVÍRUS NO PARANÁ É DE PESSOAS COM 30 A 39 ANOS

A faixa etária mais afetada pelo coronavírus desde o começo da pandemia é de pessoas com 30 a 39 anos. O boletim desta quinta-feira indica 949 casos nessa faixa.

Em 22 de abril eram 242 casos nesse recorte, ou seja, o crescimento foi de 292%. Desde o começo de maio o aumento foi de 197% (eram 339 casos no dia 1º).

Desde que a métrica foi inserida nos informes, os casos escalaram também 352% entre pessoas com 20 a 29 anos (de 147 para 665); 315% entre 40 e 49 anos (de 200 para 831); e 224% entre 50 e 59 anos (de 195 para 632).

Entre zero e 19 anos o salto foi de 545% (de 35 para 226 casos) e entre pessoas com mais de 60 anos de 181% (de 242 para 681).

Esse crescimento contínuo da circulação da doença na população adulta ajuda a justificar a queda diária na média da faixa etária dos infectados no Paraná, que já está em 43 anos, menor índice desde o começo desse registro.

No dia 1º de maio a média era de 45,7 anos; no dia 15 passou para 44,7; no dia 20 era 44; na quarta-feira (27) chegou a 43,1 anos. As mulheres continuam sendo as mais atingidas no Paraná: 2.074 x 1.910 casos de homens.

MÉDIA DE IDADE DE ÓBITOS NO PARANÁ É DE 67 ANOS

Na contramão da realidade de casos, a média de idade de óbitos se mantém igual entre 22 de março e 28 de maio, 67 anos. Nesse período o maior índice foi em 30 de abril (69,2 anos) e o menor foi nesta quinta-feira, 67 anos, dois dias depois da morte da segunda pessoa mais nova no Estado, um jovem, de 18 anos, de Rancho Alegre.

No recorte entre 22 de abril e 28 de maio, os óbitos cresceram 200% entre os que tinham mais de 80 anos (de 15 para 45), 266% entre 60 e 69 anos (de 9 para 33), e 184% entre 70 e 79 anos (de 13 para 37). Os óbitos têm acometido mais os homens no Estado e eles cresceram 114% no Paraná no recorte da semana epidemiológica.

Segundo o boletim, apenas duas das 22 regionais não registraram óbitos no Estado: Irati e Guarapuava. No dia 20 de maio, eram cinco regionais sem óbitos: além dessas duas, Ponta Grossa, União da Vitória e Telêmaco Borba.

Pelos dados ampliados 1.177 pessoas perderam a vida no Estado por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) desde o começo do ano, 965 por causas não especificadas.

Previous ArticleNext Article