Corpo é violado em cemitério do Paraná para ritual de magia negra

Andreza Rossini


O corpo de uma mulher de 82 anos, morta há cerca de um mês, foi violado no cemitério de Amaporã, no norte pioneiro do Paraná, para um ritual de magia negra.

A família encontrou o caixão aberto e o corpo com os seios cortados, colocados em uma sacola com objetos de magia negra, no domingo (10). Uma correspondência, encontrada junto ao túmulo, fala sobre uma briga econômica que ocorreu dentro da cidade e cita que os devedores vão “apodrecer junto com os restos mortais” da vítima, que morreu devido a um acidente vascular cerebral (AVC).

Um inquérito foi instaurado para apurar o caso na delegacia da Polícia Civil de Paranavaí, a 50 quilômetros de Amaporã, município que tem pouco mais de cinco mil habitantes.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gustavo Bianchi, as investigações estão avançadas e já tem um suspeito identificado. A polícia não divulga o nome dos envolvidos no caso para não atrapalhar as investigações.

Previous ArticleNext Article